terça-feira, 12 de março de 2013

Os irmãos de Jesus

Quem eram os irmãos de Jesus

Em algumas passagens das escrituras, como esta em Mc3, vemos a menção de irmãos de Yeshua. A igreja catolica sempre defendeu a virgindade perpétua de Maria, dizendo que nestas passagens onde aparece os supostos irmãos de Jesus seriam na verdade primos e não irmãos. E que a palavra em grego teria duplo significado.

"E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor" Gl 1,19

Na verdade, no grego, existem duas palavras diferentes para designar irmãos e primos. Irmãos é Adelphois e Primo é Anépsio. Nós podemos ver por exemplo, que em gálatas é utilizado Adelphois que significa irmão e em Colossensses é utilizada a palavra grega Anépsio, que significa primo:

"Aristarco, que está preso comigo, vos saúda, e Marcos, o primo de Barnabé, acerca do qual já recebestes mandamentos; se ele for ter convosco, recebei-o" Cl 4,10

Então as palavras estão traduzidas corretamente, primo e irmão. Mas será que isto significa que Jesus tinha irmãos ou que Maria teve outros filhos após ele? Na verdade, José, seu pai, ja era um homem viuvo quando conheceu Maria. José no seu primeiro casamento teve seis filhos:

Tiago, José, Simão, Judas, Ligia e Lidia. Isto nós podemos confirmar através do evangelho apócrifo de Tiago, também chamado, "Proto evangelho de Tiago" que narra sobre a vida de Yoséf e Miriam e o nascimento e infância de Yeshua.

Estes filhos de José eram meio-irmãos de Jesus, pois eram filhos de seu primeiro casamento. A tradição oral judaica, diz a mesma narrativa, que José já era um homem de idade avançada e viúvo quando se casou com Maria.

"Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto?" Mt 13,55-56

Note que até os nomes mencionados nos evangelhos são os mesmos mencionados no proto evangelho de Tiago. Portanto, esses eram os irmãos de Jesus que a biblia menciona. Eram os filhos de José, de seu primeiro casamento, e talvez nem compreedessem seu cárater divino e sua missão:

"Disseram-lhe, pois, seus irmãos: Sai daqui, e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Porque não há ninguém que procure ser conhecido que faça coisa alguma em oculto. Se fazes estas coisas, manifesta-te ao mundo. Porque nem mesmo seus irmãos criam nele" Jo 7,3-5

A biblia não faz nenhuma menção se Maria teve outros filhos após Jesus, mas segundo o proto evangelho de Tiago, José morreu cedo, provavelmente logo após o inicio das pregações de Jesus e não menciona outros filhos além dos que ja tinha. Portanto não podemos afirmar tal fato. Maria foi  escolhida pelo próprio Eterno para dar a luz á jesus, e digna de todo nosso respeito, assim como José também.

"Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada," Lc 1,48
Espero que este estudo traga esclarecimento sobre a importância deles na missão de Jesus e esclarecimento sobre quem realmente era seu pai e seus irmãos.
Shalom!

sábado, 9 de março de 2013

A Graça e a Lei, o Eterno conflito !

Há um grande conflito entre as denominações cristãs sobre a questão da graça e da lei. Vou tentar explicar de uma forma resumida essa questão.

A palavra Lei, em hebraico, é Torá! A Torá não é exatamente lei, apesar de conter mandamentos, mas uma definição melhor de Torá seria Instrução. Deus nos deixou , tipo, vamos dizer, um manual de intrução do ser humano, para o ser humano viver bem e melhor. A Torá foi dada aos judeus e faz parte de uma aliança entre Deus e seu povo. A Torá nunca foi imposta ou obrigatória ao gentio. Um gentio pode seguir os mandamentos da Torá se quiser, mas não é obrigado, pois não faz parte da primeira aliança.

A Torá não garante a salvação e segui-la nunca significou ser salvo ou se tornar judeu. Vou dar um exemplo. Na Torá é proibido comer carne de porco. Se você comer ou não comer carne de porco, não significa que você irá para o céu ou para o inferno, pois a salvação depende de sua fé, não de mandamentos. Mas se você comer, pode afetar sua saúde, pois é uma carne remosa e dependendo de onde comer, pode contrair diversas bactérias. Este foi o propósito deste mandamento. Cada mandamento tem um propósito e sempre para o bem do homem.

A isso nós chamamos de "Causa e efeito" Ou seja, as leis que regem o universso, criadas por Deus são simples. Você colhe o que você planta. E a Torá/Lei é apenas uma orientação. Quem quiser seguir os bons preceitos, siga e viverá bem e melhor. Quem não quiser, não siga e arque com as consequências. Por exemplo: A Torá diz: "Não matarás" Se eu matar alguém, eu vou ser julgado, condenado e preso pelo meu crime. É simples! É como um código penal divino. Se você a lei criminal você é detido. Se você viola a lei divina você cometeu um pecado. Aliás, pecado significa literalmente transgressão da lei. É anomia em Grego.

Os cristãos dizem que Jesus aboliu a lei, mesmo ele tendo dito que não veio para abolir a lei!





"Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus." Mt 5, 17-19
 
O que acontece, é que paulo, um judeu do primeiro século, fazia o mesmo que um judeu faz hoje, ele não impunha a lei aos gentios, pois o judaísmo não faz proselitismo. Jamais um judeu vai querer impòr a sua lei aos gentios, pois os gentios nunca foram obrigados a seguirem a lei. Vejam por exemplo, Ciro, Rei da Pérsia, que foi chamado por Deus de ungido (messias) e nunca foi obrigado a cumprir a lei. Por que a lei nunca foi obrigatória ao gentio.


"ASSIM diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão." (Isaías 45 : 1)


Então Paulo, combatia os judeus que queriam impôr o cumprimento da lei aos gentios convertidos, mas Paulo não concordava porque eles eram gentios. Por isso suas epístolas algumas vezes parecem contraditórias. A lei na verdade nunca foi abolida, sempre esteve em vigor. Pois é acima de tudo um código moral e ético. Não tem nada de errado em não matar, não roubar, não mentir etc.... É até um dever de cada ser humano! Não sei porque os cristãos tem tanta averssão a lei. E ironicamente seguem o dizimo, que é um preceito da lei.
 


 "E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus.Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe" Mc 10, 17-19


Nem todas as leis podem ser seguidas, pois muitas leis giravam em torno do templo, que não existem mais. Algumas são exclusivas da aliança com os judeus e não devem ser seguidas pelos gentios, como a circuncisão por exemplo. Algumas eram exclusivas para os sacerdotes e não para os seculares ou a população civil em geral. Algumas era exclusivas para homens e outras para mulheres. E assim por diante. Por isso não podemos dizer que a lei foi abolida, mas também não podemos impôr toda a lei a todos, pois deve haver um dicernimento acerca de cada lei, para quem foi criada, porque foi criada e por quem devem ser praticada. Cada lei tem um propósito exclusivo!

Finalizando, a Torá é um manual das leis que regem o universo. Causa e efeito. Se vc plantar o bem vai colher o bem e vice e versa! Você gentio não é obrigado a seguir, mas é ascessivel a você todo codigo moral ético!

 
Ronaldo Gomes
Shalom!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...