sábado, 7 de maio de 2011

Os acréscimos da biblia -Parte I

"Como, pois, dizeis: Nós somos sábios, e a lei do SENHOR está conosco? Eis que em vão tem trabalhado a falsa pena dos escribas" Jeremias 8,8
Livro de Hermam Bart

Ainda que muitos religiosos não concordem, a bibia possui sim acréscimos e textos que não existem nos manuscritos originais. Mesmo certos textos que aparecem em alguns manuscritos, basta uma analise mais critica e histórica, que percebemos que são acréscimos posteriores feito por copistas. Comentaristas não sabem se alguns destes acréscimos foi devido ao sincretismo que Constantino queria fazer com os messias solares do mundo antigo ou talvez simplismente licença poetica. Não se tem certeza absoluta também de que tais acréscimos não sejam autênticos, sendo que nos primeiros séculos muita coisa era transmitida por tradição oral. Recomenda-se que o leitor analise a critica textual, o estilo literario e os demais livros da biblia, pois um dos primeiros principios de Hermeneutica e interpretação biblica, exegese, é que a biblia se explica por sí só e um livro da biblia, sendo a palavra de Deus, não pode entrar em contradição com outro livro; "pois Deus não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa" (Nm 23,19)

A maioria dos céticos e ateus utilizam-se justamente destas contradições geradas por acréscimos para tentar invalidar a palavra de Deus. Irônicamente a maioria dos religiosos e pregadores em geral negam tais acréscimos e mesmo erros de traduções, ignorando o fato de que Deus não é Deus de confusão. Muitas discussões de teologos e pregadores em geral sobre dogmas importantes da cristandade, muitas vezes utilizam-se de passagens ou versiculos da biblia, para reforçarem seus argumentos, sendo que alguns muitas vezes, não estão coerente com relação a tradução original ou não existem, simplismente foram acrescidos ou adulterados por padres para validarem suas interpretações teologicas.

O objetivo de exibir certas passagens não é desacreditar das mesmas e nem da palavra de Deus, mas expôr a verdade. Que o leitor tenha um bom discernimento e saiba analisar textualmente tais passagens, pois não podemos afirmar com certeza se são originais ou não. A palavra de Deus é a verdade e nossa fé tem que ter uma base lógica fundamentada na verdade. Não podemos descartar que tais passagens possam ser realmente originais, mas recomenda-se não utiliza-las em estudos mais profundos que possam comprometer a salvação de alguém, pois também não podemos afirmar que sejam autênticas ou criadas por padres, sendo que a maioria não consta nos originais dos manuscritos gregos.

Recomenda-se a todo exegeta ou hermeneuta, antes de se fazer qualquer estudo biblico, se fazer um estudo da biblia. Algumas biblias voltadas para estudo possuem um bom rodapé mencionando o que consta nos originais ou não. Nesta postagem utilizo alguns comentarios de três versões biblicas, a biblia de Jerusalém, a biblia de estudos de Genebra e versão peshitta do aramaico, ainda que as três discordem em alguns pontos, mas é bom para o leitor conhecer explicações diferentes de comentaristas e historiadores. Recomenda-se também livros sobre o tema como "O que Jesus disse e o que Jesus não disse" de Hermam Bart, uma excelente analise critica textual e histórica além de outros livros que mencionam certos acréscimos e erros de traduções.Vamos expôr e analisar algumas passagens contextadas e ausentes nos manuscritos:

A MULHER ADULTERA

Do capitulo 7 a partir do versiculo 53, até o capitulo 8 versiculo 11 do evangelho segundo João, vemos uma passagem bonita e inspiradora que não aparece em nenhum original deste evangelho. Nem nos melhores manuscritos gregos ou mesmo na versão semita deste evangelho consta tal passagem.

Na nota de rodapé da biblia de Jerusalém diz:
   "Esta perícope omitida nos mais antigos documentos (manuscritos, versões e padres da igreja) colocada alhures por outros, deixa transparecer o estilo sinótco e não pode ser de João. Poderia ser atribuida a lucas (cf Lc21+38).Sua canonicidade e seu valor histórico, no entanto, não sofrem contestação."

Na biblia de estudos de Genebra diz:
   "Estes versiculos não ocorrem na maioria dos melhores manuscritos gregos desse evangelho. Os manuscritos antigos em que esses versiculos ocorrem o colocam em lugares diferentes (aqui; após 7,36; após 21,25; após lucas 21,38; e após lucas 24,53). A partir de 7,53 e 8,1, fica claro que a localização dessa narrativa não é original, pois Jesus não estava presente na reunião descrita em 7,45-52. Essa evidência sugere que esses versiculos não faziam parte do original deste evangelho, mas que provavelmente tem origem apostolica e reproduzem um incidente que, de fato, aconteceu durante o ministério de Jesus."

Ja a versão peshitta diz:
   "A famosa história da mulher adultera não aparece nos manuscritos da peshitta nem do siríaco antigo. Existem três possiveis teoria para este motivo:
1-Sim, é inspirada
2-Sim, é inspirada mas não pertencia ao evangelho de Yohanan mas sim as boas novas dos Hebreus (como era chamado o evangelho de Mateus)
3--Não, é um acréscimo posterior

1- A primeira teoria foi defendida por Agontinho, bispo de hipona por volta do século III. Segundo Agostinho, homens que eram a favor de punição severa em caso de adultério feminino não viam a história com bons olhos, e se encarregaram de remove-la de diversos manuscritos. Um grande ponto a favor desta teoria é o fato de que a narrativa parece mais fluida quando o texto da mulher adúltera esta presente.

2- A segunda teoria, da qual partilha o autor desta compilação (Shaul bent sion, um dos principais tradutores da peshitta), é a de que a mulher adúltera pertencia na realidade ao livro de Matitiyahu dos nazarenos. Eusébio parece indicar que o Matitiyahu hebraico continha tal narrativa: "Ele (papias) também explicou outra história, sobre uma mulher acusada de muitos pecados perante o senhor, que as boas novas dos hebreus contém" (Hist. Ecl.iii.39.19). Como tal escrito de Papias é do século 2, isto da um forte indicio da orginalidade da história.As duas primeiras  teorias são reforçadas pelo fato de que há alguns relatos histórcos datando dos séculos 2 e 4 que fazem menção da história da mulher adultera, invocando-o inclusive para construir argumentos, o que dá um forte indicio de sua aceitação como texto inspirado.

3- A terceira teoria, defendida por alguns teologos modernos, é a de que se trata apenas de uma adição posterior, uma vez que não figura em nenhum dos manuscritos mais antigos. Complementado:Alguns comentaristas acreditam que esta passagem fora criada na igreja do quarto século para evitar que mulheres fossem apedrejadas. O estilo literario e a critica textual revelam que esta passagem não podem ser de João.

Na passagem em questão, fariseus tentando testar Jesus, lhe trazem uma mulher presa em flagrante em pleno ato de adultério, dizendo que na lei Moisés mandou apredejar tais mulheres. Mas um detalhe interessante, é que na lei de Moisés, se uma mulher fosse pega em flagrante, não era só a mulher que deveria ser apedrejada, mas o homem que com ela adulterou também:

"Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera" Lv 20,10

Mas na narrativa vemos apenas a mulher que adulterou sendo apresentada para ser apedrejada. O que contradiz a Torá e mesmo o contexto da passagem, pois se os fariseus, tão observadores da lei como eram, e queriam aproveitar um fato ocorrido para testar o julgamento de Jesus, não cometeriam o erro de violar a própria lei, pois sabiam que poderiam ser acusados por isto.

Na passagem Jesus escreve algo com a mão na areia, que segundo alguns, o mais provavel era que fossem os pecados dos fariseus. Seja como for esta passagem não pode ser considerada nem autêntica e nem uma fraude, mas fica livre a decisão do leitor acredita-la ou não. Mas como base de um estudo apologético, como sobre a anulação das leis de Moisés por Jesus, recomenda-se não utiliza-la, pois não se tem certeza de sua originalidade.

Video de um judeu ortodoxo chamado: "Judeus não acreditam em Jesus, por que? parte 4/7" onde esta passagem é uma das mencionadas: Video do youtube Note algumas caracteristicas tipicas do judaismo e da Torá que tornam esta passagem improvavel: Falta o homem que adulterou com a mulher; O julgamento só podia ser feito dentro do templo; Os fariseus não podiam apedrejar ninguém; Não haviam pedras soltas dentro do templo e nem no atrio para apedrejamento; Não havia areia dentro do templo; Dentre outras...
Nos links ao lado estão os originais em grego digitalizados, para quem quiser conferir, não existe esta passagem em nenhum dos manuscritos.

O FINAL DO EVANGELHO DE MARCOS

O evangelho de Marcos, termina abruptamente no capitulo 16,8. A partir do versiculo 9 ao 20 não consta nos originais deste evangelho. O  mais provavel é que devido á seu fim abrupto seu final tenha sido preenchido utilizando-se os outros evangelhos canônicos.

No rodapé da biblia de Jerusalém diz:
   "O trecho final de marcos (vs 9 ao 20) faz parte das escrituras inspiradas; é tido como canonico. Isto não signifca nescessariamente que foi escrito por marcos. De fato, põe-se em duvida que este trecho pertença a redação do segundo evangelho._As dificuldades começam na tradição manuscrita. Muitos manuscritos entre eles o do Vaticano e o Sanaidico omitem o final atual. Em lugar da conclusão comum, uns manuscritos tem um final mais breve, que da continuidade ao vs 8: "Elas narraram brevemente aos companheiros de Pedro o que lhes tinha sido anunciado. Depois o mesmo Jesus, os encarregou de levar, do oriente ao ocidente, a sagrada e incorruptivel mensagem da salvação eterna". Quatro manuscritos dão em seguida os dois finais, o breve e o longo. Por ultimo, um dos manuscritos que trazem o final longo intercala entre o vs 14 e 15 o seguinte trecho: "E estes alegaram em sua defesa: Este tempo de iniquidade e de incredulidade esta sob o dominio de satanas, que não permite quem esta debaixo do julgo dos espiritos imundos aprenda a verdade e o poder de Deus; revela, pois; desde agora, a tua justiça. Foi o que disseram a Cristo e ele lhes respondeu: O fim do tempo do poder de satanás esta no auge; e entretanto, outros acontecimentos terriveis se aproximam. E eu fui entregue á morte por aqueles que pecaram, a fim de que se convertessem à verdade, e para que não pequem mais, a fim de que recebam a herança da glória de justiça espiritual e icorruptivel que esta no céu...." A tradição patrística dá também testemunho de certa hesitação._ Acrescentamos que, entre o vs 8 e 9, existe, nesta narrativa, solução de continuidade. Além disso é dificl admitir que o segundo evangelho na sua primeira narrativa, terminasse bruscamente no versiculo 8. Donde a suposição que o final primitivo desapareceu por alguma causa por nós desconhecida e de que o atual fecho foi escrito para preencher a lacuna. Contudo, o final que hoje conhecemos era conhecido ja no século II por Taciano e santo Irineu, e teve guarida na imensa maioria dos manuscritos gregos e outros. Se não se pode provar que foi Marcos o seu autor, permanece o fato de que ele constitui, nas palavras de Swete, "Uma autêntica relíquia da primeira geração cristã".

Na biblia de estudos de Genebra diz:
   "Estas palavras não ocorrem em alguns manuscritos antigos importantes. A ausência desta passagem, bem como seu estilo e vocabulario diferentes, levantam sérias duvidas quanto a sua autênticidade. Se os versiculos 9-20 não são originais então o evangelho de Marcos termina com esta frase. Observe, contudo, que a palavra significa "Temor reverencial", e que esta mesma emoção foi produzida nos discipulos quando viram Jesus transfigurado (9,6)_ uma espécie de ressureição antecipada"

Na versão Peshitta diz:
   "A passagem final do evangelho de marcos não aparece no Siríaco Antigo, porém figura na Peshitta. É provável que o final do livro de Marcos tenha sido danificado em alguns dos manuscritos semitas, e tal ausência tenha sido replicada em cópias posteriores, dando origem a duas familias de manuscritos: um com e outra sem o texto em questão. Contudo, há quem alegue que tal final é um acréscimo posterior, visto que também nos manuscritos gregos mais antigos o trecho referido não aparece. O autor desta compilação é da opinião de que o texto é original e inspirado, porém nenhuma das duas teorias pode ser plenamente provada ou desprovada. deixamos a decisão a critério do leitor"

Não podemos afirmar sua canonicidade ou adulteração, mas é notavel certos detalhes peculiares que parecem não coincidir com o pensamento original dos evangelistas ou mesmo com as demais escrituras.O versiculo 16 por exemplo parece uma tipica acentuação da igreja para respaldo litugico:

"Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado"

O batismo nunca fora mencionado por nenhum outro escrito como preceito fundamental para a salvação, como aparece nesta formula de Marcos, "quem crê e for batizado". Vemos em atos que Paulo as vezes convertia gentios, mesmo sem o batismo. O versiculo 11 também não coincide com a narrativa dos outros evangelistas:

"E, ouvindo eles que vivia, e que tinha sido visto por ela, não o creram"

Segundo a narrativa de João, o único apostolo que não creu que Jesus ressussitara foi Tomé. Mesmo na narrativa de Mateus, lemos que "Alguns porém duvidaram" Mt28,17, esses que supostamente duvidaram foi após verem o próprio Jesus e não do testemunho dado por Madalena. Portanto, apesar de seu caráter canonico, este final do evangelho de Marcos não tem nos manuscritos originais e antes de utiliza-lo devemos compara-lo aos outros três para discernirmos o que é autentico ou não.

O FINAL DO EVANGELHO DE JOÃO

O evangelho segundo João termina no capitulo 20, onde no versiculo 31 vemos claramente uma finalização:

   "Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome" Jo20,31

O capitulo 21, não se tem certeza de sua origem, mas pela dialética, escrita e contextualização, nota-se claramente que não foi escrito pelo mesmo autor do restante do evangelho. O capitulo começa com uma nova aparição de Jesus, que parece ser uma glosa composta por trechos de narrativas dos outros evangelhos. No versiculo vinte e quatro vemos uma suposta identificação do autor do evangelho: "Este é o discípulo que testifica destas coisas e as escreveu;" identificação que não aparece em nenhum outro trecho do evangelho onde o autor se identifica na terceira pessoa.

A Biblia de Jerusalém diz:
   "Este relato funde dois episódios primitivamente distintos; uma pesca miraculosa (cf. Lc 5,4-10), que o versiculo 10 se esforça em ligar. Nos vs 1 e 14, o verbo "manifestar", dito de Cristo, é termo técnico herdado das tradições judaicas, para significar a manifestação de Cristo enquanto tal (1,31+; opor o verbo "ser visto" para as aparições de Cristo ressussitado; 20,18+), isso poderia ser indicio de que nas tradições joaninas, a pesca miraculosa estava na origem de acontecimento relativo ao inicio do ministério de Jesus, como em Lucas"

A Biblia de estudos de Genébra diz:
   "É possivel que este capitulo tenha sido acrescentado como um pós escrito pelo mesmo autor do evangelho (isto é, por João), embora haja indicios de que outra pessoa escreveu o vs 24 talvez  o 25"

Pode sim ter sido uma adição posterior do próprio evangelista, mas contradiz com o final apresentado  no capitulo 20,31. Seu caráter sinódito pode ter sido transmitido por tradição apostolica. Recomenda-se ao leitor que analise todos os versiculos e veja a concordância com os demais evangelhos e com as demais escrituras.

continuação: parte II

parte 3

parte 4

Veja também O problema do novo testamento

35 comentários:

  1. Eu assisti um vídeo que relatava que depois de Jeronino compilar sua Vulgata. Constantino mandou queimar todas as cópias originas! Será que isso não teve influencia?

    ResponderExcluir
  2. Provavelmente. Mas bem antes de Constantino, Irineu ja havia feito uma pré seleção de alguns evangelhos e queimado os outros. Depois, no concilio de Constantino é bem provavel que eles tenham feito o mesmo.

    há quem diga que alguns estão no vaticano.

    ResponderExcluir
  3. Tenho um ponto de vista concernente ao EV, de Marcos: acredito que o acréscimo foi feito com base nos acontecimentos do apóstolos! Deus fazia maravilhas pelas mãos do apóstolos,Paulo foi mordido por um víbora, Na ocasião em que Paulo pregou ao carcereiro falou assim: crê no Senhor
    Jesus e será salvo...posteriormente o carcereiro foi batizado!

    ResponderExcluir
  4. Ronaldo, longe de querer desvalorizar a sua pesquisa e o seu artigo, mas quero me manifestar aqui porque sempre me incomoda afirmações de que "A Bíblia se explica a si mesma" e "A Bíblia nunca se contradiz" são princípios hermenêuticos. Não é verdade. De vez em quando pode-se explicar a Bíblia pela própria Bíblia, mas isto não é regra. Isto me incomoda demais porque está bem disseminado. Não foram raras as vezes em que pessoas que se julgavam bem informadas demais me disseram: "Você se esquece que a primeira regra da hermenêutica é que a Bíblia explica a própria Bíblia". Inclusive tem uma lista completamente apócrifa enumerando as regras de hermenêutica que circula pela web. Eu fico me questionando quem inventou estas regras e em que centros acadêmicos elas são empregadas: Harvard? Oxford? Cambridge? Stanford? Está mais do que na hora de pararmos de propagar esta desinformação.

    Fernando Campos de Abreu

    P.S.: O Fabiano postou o link deste seu ótimo artigo na Comunidade dele do Orkut, meio pelo qual fiquei sabendo dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fanáticos fundamentalistas são os que disseminam tais mentiras, muitos deles possuem problemas psiquiátricos e/ou psicológicos e nutrem verdadeiro ódio por aqueles que os desmentem. Não existe lógica, nem explicação para a loucura, ela, simplesmente existe. O pior mentiroso é aquele que acredita na própria mentira.

      Excluir
  5. Olá irmão! Este príncipio básico de Hermeneutica se deve ao fato da bíblia ter sido escrita por inspiração divina, como dizem, e portanto não pode se contradizer. Respeito sua opinião e até concordo em partes, mas meus estudos não são baseados só neste principio, são baseados nas versões gregas, que são as mais antigas, critica textual e dialética.

    A verdade as vezes é dolorosa, mas é melhor que acreditar em tudo que os próprios padres da igreja católica criaram e depois ainda ficar criticando a igreja católica rs!

    Abraços irmão! Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  6. Caro Irmão.
    Estou aqui com uma cópia em português do Evangelho de Tomé.
    Alguns pesquisadores aludem que o mesmo remonta à tradições anteriores mesmo ao Evangelho de Marcos, o mais antigo de todos.
    Neste sentido, pergunto como poderíamos encarar estes escritos, sobretudo este, considerado o Príncipe dos Apócrifos?
    Poderemos atribuir o mesmo à falas autênticas de Jesus? Em caso afirmativo, o que seria canônico e não-canônico neste sentido, pois vejo uma contradição aparente, na medida em que, conforme as linhas deste escrito, somos salvos não pela fé em Cristo Jesus, mas sim praticando os preceitos morais que ele nos ensinou, isto é, através das obras.
    E agora?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dos evangelhos apócrifos, ou considerados apócrifos, nem todos são autênticos, pois no primeiro século haviam muitas vertentes do cristianismo. O evangelho de Tomé que eu conheço é um que contém mais de cem frases atribuidas a Jesus e ele tem um paralelo íncrivel com os sinóticos. não sei se é o mesmo que o irmão esta falando, mas se for eu não vejo discordâncias com os ensinamentos de Jesus. Se não for, me passe o link do evangelho que esta se referindo que eu dou uma analisada.

      Abraços irmão, fique com Deus!

      Excluir
    2. Ronaldo, oque faço quando vou na igreja eo pastor prega uma passagem considerada acréscimo de copista? Por exemplo :marcos 16.16 oque fazer se é considerado acréscimo, então jesus não disse isso?

      Excluir
  7. Caro irmão,
    É este mesmo o evangelho ao qual me referi. Alguns estudiosos do tema argumentam que Jesus mantinha um sistema diferente de ensino para as multidões e outro para os seus discípulos. E que para os últimos, instituía encontros em que ministrava ensinamentos secretos/ocultos bem a gosto do que os gnósticos sustentam. Tais afirmações podem ser encontradas, implícita ou explícitamente, nestas passagens:

    "E, acercando-se dele os discípulos, disseram-lhe: Por que lhes falas por parábolas? Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os MISTÉRIOS DO REINO DOS CÉUS, mas a eles não lhes é dado". (Mateus 13:10-11.

    "Tudo isto disse Jesus, por parábolas à multidão, E NADA LHES FALAVA SEM PARÁBOLAS". (Mateus 13:34.

    "E sem parábolas nunca lhes falava; porém, TUDO DECLARAVA EM PARTICULAR AOS SEUS DISCÍPULOS".(Marcos 4:34).

    Neste sentido, o Evangelho de Tomé seria aquele "resumo" de muitos provérbios e diálogos ocorridos entre Jesus e seus discípulos, longe da influência das multidões em que proferia seus ensinamentos segundo outra metodologia.

    Poderíamos pensar neste sentido?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso de ensinar secretamente algumas coisas, não é incomum ao judaísmo até hoje. Os rabinos sempre tiveram ensinos públicos e ensinos reservados aos seus dicipulos. Essa citação de falar por parabolas, inclusive, é do profeta Isaias, pois mesmo na época dos profetas isto jé era comum.

      Por isso nos sinódicos, Jesus disse: "Não dei pérolas aos porcos". Há certos ensinamentos que não se pode revesolar a qualquer um, sobretudo onde há fanatismo religioso. Por isso os judeus são reservados, pois sabem que certas coisas só lhe causariam dor de cabeça e não iria adiantar em nada.

      Veja meu blog por exemplo, parece que eu estou na contramão das igrejas e sou constantemente criticado. Por isso não é vantagem e nem sábio querer revelar conhecimento aos outros, pois nem todos estão aptos a recebe-lo.

      Excluir
  8. Ola ronaldo ha alguma denominaçao que vc pertence ? abss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Malcom! Eu não pertenço a nenhuma denominação, sou apenas um teologo, um exegeta. Respeito todas as religiões e denominações e não incentivo ninguém a deixar sua igreja, pois onde se encontra Deus é onde se deve ficar! Meu blog é para todas religiões, inclusive pastores, para quem gosta de estudar, pesquisar e aprender mais.

      Abraços, fique com Deus!

      Excluir
  9. Ola! gostaria de uma ajuda, sobre este texto: ''1 Timóteo 4:3-5'' ... sobre alimentação, ESTE TEXTO CONSTA DOS ORIGINAIS MESMO? E se consta, o que quer dizer? Em sua visão... Muito grata.

    ResponderExcluir
  10. O texto consta nos manuscritos gregos. Na minha opinião Paulo estava combatendo seitas heréticas que já haviam em sua época e pregavam tais coisas, como o celibato e a abstinência de certos alimentos.

    ResponderExcluir
  11. MUITO INTERESANTE ...MAS TENHO UMA DÚVIDA POIS NA PALAVRA DO CRISTIANISMO DIS QUE DEUS NÃO É HOMEN PARA QUE SE ARREPENDA...ENTÃO POR QUE NO LIVRO DE GENESIS APARTI DO VERSÍCULO'7'DIS QUE DEUS OLHOU A TERRA E SE "ARREPENDEU" DE TER DESTRUDO A TERRA COM ÁGUA E SUA PROMESA FOI QUE ELA ACABARIA NOVAMENTE MAS EM FOGO.SE NO CRISTIANISMO DIS QUE DEUS NÃO É HOMEN PARA QUE SE ARREPENDA E NO LIVRO DE GENESIS DIS QUE ELE SE ARREPENDEU A ALGUMA POSSIBILIDADES DE QUE TMABÉM FOI ADULTERA OU MODIFICADO

    ResponderExcluir
  12. Ola amado! Isso tudo é uma questão de tradução, não contradição. A palavra utilizada em genesis 6 não é simplismente arrependeu-se. o que acontece é no idioma hebraico, algumas palavras possuem mais de um significado e não tem como serem traduzidas para outros idiomas. No caso de genesis, uma tradução mais coerente seria: "Entristeceu-se Deus pelo que o homem fizera"

    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. COMPREENDI MUITO OBRIGADA, TENHO MUITAS OUTRAS DÚVIDAS MAS PRESISO ESTUDAR ANTES PARA NÃO TIRAR COCLUSÕES ERRADAS E PROCURAR ENTENDER MELHOR A PALAVRA E NÃO ME ENGANAR E NEM DUVIDAR DO QUE DEUS REALMENTE FES NA VIDA DAQUELES QUE SÃO REALMENTE USADOS POR ELE .

    ResponderExcluir
  14. MUITO BOM TIRARMOS ALGUM TEMPO PARA LER DÚVIDAS E QUESTIONAMENTOS, APRENDÍ MUITO COM TODOS, E CONCLUÍ QUE MINHA FÉ EM JESUS CRISTO SÓ AUMENTOU, MUITO OBRIGADO A TODOS. EDUARDO RAMOS E-MAIL eduardocbmpe@hotmail.com , PARA QUEM GOSTA DE ESTUDAR A BÍBLIA ESTÁ AÍ MEU ENDEREÇO ELETRONICO.

    ResponderExcluir
  15. SÓ CONFIRMOU MAIS MINHA FÉ EM JESUS CRISTO.

    ResponderExcluir
  16. "Segundo a narrativa de João, o único apostolo que não creu que Jesus ressussitara foi Tomé"

    Não concordo com este trecho do seu artigo (apesar de ter gostado muito de modo geral dele como um todo).

    Tomé apenas continuou duvidando, visto que quando ele expressou sua incredulidade Jesus já tinha aparecido para os outros 10 apóstolos, que antes desse fato talvez realmente não criam no testemunho de Maria madalena.

    ResponderExcluir
  17. "Segundo a narrativa de João, o único apostolo que não creu que Jesus ressussitara foi Tomé"

    Não concordo com este trecho do seu artigo (apesar de ter gostado muito de modo geral dele como um todo).

    Tomé apenas continuou duvidando, visto que quando ele expressou sua incredulidade Jesus já tinha aparecido para os outros 10 apóstolos, que antes desse fato talvez realmente não criam no testemunho de Maria madalena.

    ResponderExcluir
  18. eu gostaria de saber quais textos das escrituras original foram acresentados que nao fazem partes dos escritos originais ,pos tenho a versao joao ferreira de almeida ela foi tambem acrecentados em algums vs ?

    ResponderExcluir
  19. Respostas
    1. Tenho um vídeo em meu canal "Analisando as escrituras" chamado: Bible hub. Assita e veja todas as variantes do novo testamento. É a única forma.

      Excluir
  20. Olá Ronaldo beleza, me chamo Thiago, deixa eu te perguntar, vc sabe alguma coisa sobre uma tal nota feita acho que por Eusébio após ter traduzido Mateus 28: 19 em seu escrito, dizendo que ele suspeitava de ter sido manipulado. quando apresentam um escrito À ele, se não me engano de um eunuco ou escriba, pediram para ele assim traduzir exatamente como estava: em nome do pai filho e espirito santo? e no fim ele deixa essa nota de observação.

    ResponderExcluir
  21. Olá Ronaldo beleza, me chamo Thiago, deixa eu te perguntar, vc sabe alguma coisa sobre uma tal nota feita acho que por Eusébio após ter traduzido Mateus 28: 19 em seu escrito, dizendo que ele suspeitava de ter sido manipulado. quando apresentam um escrito À ele, se não me engano de um eunuco ou escriba, pediram para ele assim traduzir exatamente como estava: em nome do pai filho e espirito santo? e no fim ele deixa essa nota de observação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, apenas conheço a nota marginal mencionada na bíblia de jerusalém, mas não é de Eusébio. Ela apenas menciona que em sua formula original o batismo não continha a trindade, mas deve ter sofrido alteração posterior do uso liturgico! Abç

      Excluir
  22. O solitário busca o seu próprio interesse e insurge-se contra a verdadeira sabedoria.proverbios 18-1.sede obedientes a vossos pastores, não deixando- vos de congregar. Por confuso que esteja o meio evangélico, não vejo possibilidade de alguém servir a Deus fora de uma congregação.

    ResponderExcluir
  23. Nessa discussão toda, só queria saber de uma coisa? Onde fica os judeus seguidores do Messias nisso tudo? Jesus nasceu judeu, viveu como judeu, ensinou entre os judeus, morreu judeu. Seus discípolos eram judeus.Será que depois do novo testamento só os cristãos são a igreja de cristo e os judeus não? E a opinião deles não contam?. Já que eles detem a Lei. Já que Jesus disse que não veio abolir a Lei mas sim cumprir as escrituras. Será que nos dias de hoje não há judeus seguidores do Messias, so tem cristão sejam eles católicos ou protestantes? E o verdadeiro povo de Deus? Povo da promessa com Abraão? Será que Deus aboliu a promessa feita? Um povo que viveu com o Messias, andou com o Messias, ouviu o Messias, testemuharão os milagres feitos pelo Messias. Foram perseguidos pelos Romanos por causa do Messias. Então quer dizer que Deus abandonou os judeus e adotou os cristãos como sua igreja porque os judeus negaram a Jesus e os cristãos o abraçaram na fé? Eu percebi uma coisa, o que vem de Roma não se pode tomar com verdadeira em sua totalidade. Logo Roma que foi o maior perseguidor dos judeus que seguiam o Messias. Sei que há divisão entre os judeus. Os que ainda esperam pelo Messisas e os que acreditam que o Messias veio e cumpriu toda a escritura que deveria cumprir na sua primeira vinda. Então ao invés de católicos ficar defendendo de um lado, protestantes defendendo de outro, teólogos e estudiosos falarem coisas diferentes, deveríamos ouvir também o lado dos judeus. Aliás não são eles o povo de Deus?

    ResponderExcluir
  24. IESOUS CHREISTOS

    A deusa grega da cura IESO/ IASO -Hígia filha de AsclepiusEsus era uma divindade gaulesa comparável ao Odin escandinavo. A abreviatura grega-Iesous é IHS, que é encontrado em muitas inscrições feitas pela Igreja durante a IdadeMédia. IHS era o nome de mistério de Baco ( Tammuz ), outro sol divindade. Estes sãoapenas alguns exemplos.CRISTOOs gregos usaram tanto a palavra Messias ( transliteração ) e Christos (tradução ) para ohebraico Mashiach ( Ungido ). A palavra Christos era muito mais aceitável para os pagãos que adoravam Chreston e Chrestos .De acordo com o Dicionário do Intérprete da Bíblia , a palavra Christos era facilmenteconfundido com o nome comum Chrestos grega adequada, que significa " bom ". Segundoum dicionário francês teológico , é absolutamente fora de dúvida que Christus e Cresto , e Christiani e Chrestiani foram utilizadas indiferentemente pelo profano e autores cristãos dos dois primeiros séculos dC A palavra Chri...stianos é um latinismo , sendo contribuiu nem pelos judeus nem pelos próprios cristãos . A palavra foi introduzida a partir de uma das três origens : a polícia romana, o povo romano, ou uma origem pagã indeterminado. Seu uso pouco freqüente no Novo Testamento sugere uma origem pagã.

    A palavra Chrestes significa sacerdote e profeta(iniciados)
    , um termo que na superfície pode parecer para ser mais aplicável a Jesus , do que "o Ungido", uma vez que, ele nuncafoi ungido , seja como rei ou sacerdote.'Chrestes' é aquele que expõe ou explica oráculos,"um profeta, um adivinho";(19) e chresterios é aquele que pertence, ou está a serviço de,um oráculo,um deus,ou um"Mestre"(20)Seguidores de Serapis eram chamados de cristãos como demonstrado em uma carta do imperador Adriano para Servianus , 134 dC (citado por Giles, ii p86 ):Egito , que elogiou a mim, minha querida Servianus ,Eu encontrei para ser totalmente inconstante e inconsistente,e continuamente sobre wafted por cada respiração da fama.Os adoradores de Serapis (aqui) são chamados de "cristãos" ,e aqueles que se dedicam ao deus Serápis (eu acho ),chamar-se " Bispos de Cristo "A palavra Chrestos existia antes do cristianismo existir . Pode ser encontrada utilizado , a partir do século V aC, por Heródoto , por Ésquilo e outros escritores clássicos gregos , o significado de ser aplicada a ambas as coisas e pessoas.

    http://axiomafinal.blogspot.com.br/2013/07/iesous-chreistos.html

    ResponderExcluir
  25. Boa noite, pessoal!

    Olha só como a palavra de Deus é maravilhosa.
    Agora vamos fazer melhor: PRATICAR ESSE NOSSO CONHECIMENTO COM ESSA GAMA DE PESSOAS NECESSITADAS DESSE TÃO GRANDE AMOR DE JESUS.

    ResponderExcluir
  26. Pq os evangélicos não aceitam os sete livros chamados de apócrifos,contidos na Bíblia católica, no que muitos chamam de velho testamento, e colocam cem por cento de credibilidade em vinte e sete livros, os quais muitos chamam de novo testamento? Pois tanto os sete e os vinte sete, foram complementados na "Bíblia" , pela igreja católica, estudem a vida de Constantino e o concílio de Niceia por favor.shalom!

    ResponderExcluir
  27. Anonimo, leia apocalipse, quando fala da volta de Jesus, os 144 mil e a grande multidao que nao se pode contar de todas as naçoes e povo. Esses 144 mil, são o povo escolhido , da descendência Abraão, da tribo de Jaco, ou seja os Judeus, os que guardam os seus mandamentos, claros, porque nem todos seguem. Deus prometeu, não volta atras. E a grande multidao sao os cristaos espalhados pelo mundo. Apocalipse 7, e se voce ler sobre a Canna celestial, vera que tem 12 portoes, 12 colunas etc. cada um representando os 12 filhos de Jaco

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...