sábado, 15 de julho de 2017

Judaísmo messiânico não existe!


Eu já escrevi superficialmente neste blog há alguns anos sobre o judaísmo messiânico. Mas a maioria dos leitores do meu blog não leem meu blog rs A maioria na verdade apenas assiste alguns vídeos meus no youtube. Por isso muitos não conhecem certos pontos de vista meus, como por exemplo, o fato de eu não ser contra as igrejas.

E ultimamente tem surgido muitas pessoas me fazendo milhares de perguntas, e todas quando eu respondo de acordo com meu conhecimento, as pessoas tentam me confrontar com um pseudo-judaísmo. É comum agora as pessoas dizerem: "Ah,m mas tal judeu disse isso ou aquilo" O que eu acho muito estranho, pois o judaísmo tenta manter uma unidade há milênios. Judeus podem até divergir de vários conceitos mas não sobre o judaísmo em si. Vou discorrer sobre isso no decorrer do post.

Por exemplo, um rapaz me perguntou se a descendência judia vinha apenas pela mãe ou pelo pai também. Eu respondi pela mãe. Ele me perguntou de novo já argumentando que um judeu disse que não. Eu já achei estranho, mas, disse que a halachá judaica determina há mais de 3300 anos que é judeu quem é filho de mãe judia. Depois ele refutou novamente porque um suposto judeu teria dito o oposto. Adivinhem quem é o judeu? Um judeu cristão!

Porque existe hoje no Brasil e no mundo um movimento chamado de judaísmo messiânico, que se intitulam assim se dizendo serem judeus que acreditam em Jesus. Mas o problema é que eles não são judeus. Nunca foram! São em sua maioria pastores evangélicos, a maioria ex-adventistas, que se intitulam judeus por conta própria e saem pregando por ai que são judeus que aceitaram jesus como o messias, o que é completamente antagônico.

Um judeu pode aceitar Jesus? Pode sim, inclusive na história teve muitos que aceitaram e na época da inquisição tiveram muitos que foram obrigados a aceitar. os judeus marranos de Portugal por exemplo, eram judeus que se viram forçados a se converterem ao cristianismo. E isso não é nenhum problema, o problema é que quando um judeu se converte ao cristianismo ou outra religião, ele deixa de ser judeu. Não existe judeu cristão da mesma forma que não existe cristão hindu por exemplo.

Imagine um cristão que acredita que Jesus Cristo salva e se simpatiza pelo hinduísmo e começa a dizer que segue as duas religiões, pregando que Jesus e krishna salvam. Isso seria impossível, ou um o outro porque uma religião condena as práticas da outra. Fora as diferenças dogmáticas, certas coisas que são proibidas por um credo são obrigatórias no outro.

O mesmo acontece com o judaísmo e cristianismo. Apesar do cristianismo se apoiar no velho testamento que é judeu, essas duas crenças são igualmente antagônicas. A torá dos judeus, proíbe várias coias ao judeu que são praticamente obrigatórias ao cristão.

Só deixando claro que ninguém tem nada contra a fé cristã. O País é laico e livre e cada um tem o direito de seguir o credo que quiser. Mas analisando ambas as religiões nós vemos isso. Vejamos alguns exemplos:

O povo judeu de acordo com a sua história, tem um pacto com Deus, a chamada aliança do sinai que torna o judeu um servo obediente da lei/Torá. Já falei disso em várias postagens e vídeos inclusive. Cada vez que o povo judeu se desviava da lei, indo após outros deuses e práticas consideradas pagãs para eles, Deus os castigava e os destruía. Isso aconteceu algumas vezes na escritura no velho testamento. Depois da diáspora da Babilônia, Esdras resolveu fazer uma reforma religiosa, uma releitura do livro da lei, e o povo por medo de mais castigos começou a seguir mais rigorosamente a lei. O estudo da Torá passou a ser mais frequente, assim como a sua prática.

O livro da lei que chegou a ser perdido no período do reis, passou a ser defendido com a própria vida no período Romano. O Talmud diz por exemplo, que a geração do primeiro século foi destruída porque era uma geração má. Eles zelavam tanto pela lei que se tornaram fanáticos e frios, não tolerando qualquer deslize. Os estudiosos da Torá afirmam também que aquela geração sucumbiu porque Deus disse em Isaías que castigaria Israel duas vezes por terem se afastado da aliança e da lei.

Então de geração em geração, o judeu vai seguindo a lei esperando que Deus se volte para eles novamente como nos tempos bíblicos. E é ai que entra o antagonismo ou parte dele com o novo testamento.


A lei proíbe aos judeus cultuarem outros deuses. Eles já foram castigados por isso em outras épocas. O próprio Rei Salomão foi punido por ter feito altares para os deuses de suas esposas. Esse é um dos primeiros e principais mandamentos da fé judaica, "não terás outros deuses diante de mim"

Jesus é tido como um deus para a maioria dos cristãos. O conceito de trindade foi estabelecido no concilio de nicéia, após a disputa de Ário e Atanásio, que determinou que Jesus era o verdadeiro Deus do verdadeiro Deus. E como se não bastasse dois deuses ainda colocaram mais um compondo uma trindade, ou tri-divindade.

O judeu não pode seguir outros deuses. Os cristãos podem, os hindus podem, os demais povos podem, mas o judeu não. Porque o judeu vive sob uma lei, uma aliança/pacto. Então por mais que judeus respeitem e convivam com cristãos, eles não podem seguir a mesma religião sendo que a Torá proíbe cultuar outros deuses e para a maioria dos cristãos, mesmo os que seguem o velho testamento, Jesus é deus.

Na torá Deus advertiu através de Isaías de que fora dele, DEUS, não há salvador algum.

Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador.Isaías 43:11

Para todos cristãos acredito eu, Jesus é o Salvador e a salvação. Então não teria como quem segue um livro que adverte uma coisa seguir outra. Que nem no exemplo que eu citei do cristianismo e do hinduísmo. Aliás, esse conceito de salvação espiritual condicionada a um homem nem existe no judaísmo.

Na Torá Deus adverte para não confiar no filho do homem, o mesmo título que Jesus atribui a si mesmo no novo testamento.

Não confieis em príncipes, nem em filho de homem, em quem não há salvação. Salmos 146:3

Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido.Mateus 18:11

Na torá Deus não muda, e o sábado é um mandamento sagrado. Jesus segundo o novo testamento disse que o sábado foi feito para o homem e não ao contrário e que ele era o senhor do sábado. Em uma passagem inclusive que ele é acusado pelos judeus de estar violando a guarda do sábado.

Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.Marcos 2:28


E uma série de conceitos e profecias que são antagônicas entre o velho e o novo testamento. Muitas eu já mencionei em um artigo desse blog chamado "Porque os judeus não aceitam Jesus, o problema do novo testamento"

Então ambas as religiões podem e devem residir pacificamente, mas não são a mesma coisa e cada um deve ficar no seu cada um.

Aí surgem esses ex-pastores se dizendo judeus e que aceitaram Jesus, que descobriram que Jesus foi o messias prometido pelo Eterno e que os irmãos judeus estão cegos e não enxergam isso.

Primeiro que messias é um conceito judeu e não se refere apenas a um homem. Muitos personagens na escritura foram chamados de messias, desde Reis a profetas, e inclusive o rei da Pérsia, Ciro, que era pagão.

Assim diz o SENHOR ao seu ungido (MESSIAS), a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão. Isaías 45:1

Que digo de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz, dizendo também a Jerusalém: Tu serás edificada; e ao templo: Tu serás fundado. Isaías 44:28

Ciro também foi chamado de pastor e ungido, messias. cade a igreja Ciro é o Senhor?? Nenhum deles foi cultuado ou originou uma religião em torno deles. Porque messias é literalmente ungido. Alguém que Deus ungiu para um fim, quer pregar sua palavra, proteger seu povo, destruir seu povo etc....nada mais que isso.

Ele é a torre das salvações do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua descendência para sempre. 2 Samuel 22:51

Segundo que conforme eu já falei em outros artigos, o novo testamento isola versículos do velho testamento, retira eles do contexto e aplica a Jesus para induzir o leitor a achar que jesus esta cumprindo profecias messiânicas, quando de fato ele não cumpriu nenhuma profecia sequer. Por exemplo, Jesus foi pro Egito para cumprir o que foi dito pelo profeta Oséias. Oséias nunca predisse que messias nenhum iria pro Egito, a Torá sempre proibiu os judeus de retornarem ao Egito. Na verdade Oséias disse se referindo a Israel que quando Israel era menino Deus os tirou da terra do Egito. Só isso. Mas aí o novo testamento isola esse versículo e aplica a Jesus como se o profeta tivesse dito que um dia Deus tiraria o menino Jesus do Egito com sua família. O novo testamento todo faz isso.

Então como vemos inicialmente, os judeus messiânicos não são judeus que estudaram e entenderam que jesus foi o messias prometido. Na verdade são cristãos que fingem serem judeus e não veem que o messias teria que cumprir as profecias velho testamentárias.

Para resolver esse probleminha, os messiânicos dizem que o messias viria em duas vezes, exatamente como os cristãos fazem. De qualquer forma eles admitem que Jesus não cumpriu as profecias e por isso precisaria vir de novo. O problema é que o velho testamento não fala de um messias a prestação, em duas vezes.

Os messiânicos dizem que a Torá fala de duas vindas, uma do messias Ben Yosef e outra do messias Ben David, que em uma ele viria como José, rejeitado pelos seus irmãos e na outra ele viria como o Rei David para reinar em Israel. Só tem um problema. Esses dois messias citados pelo judaísmo não são a mesma pessoa. Conforme eu falei acima, existiram vários messias e sempre virão outros, isto é, pessoas ungidas para algum propósito.

Tanto que os dois messias que eles tanto citam não são nem da mesma casa, um é da tribo de Judá e o outro de Benjamim. Fora que eles fazem o mesmo que os cristãos e querem por jesus em tudo, o que viola o primeiro mandamento que eu citei no começo deste artigo.

Então a partir do momento que pessoas se intitulando judeus, seguem um livro que é desonesto com o velho testamento, e utilizam-se de profecias desonestamente, já da pra entender que tem algo errado ai.

Alguns desses messiânicos como o citado no começo, dizem que a descendência judia vem pelo pai porque nas genealogias é o nome dos pais que figuram. Ou seja, eles não entendem nada de judaísmo e vão contra a Halachá judaica. Os judeus determinaram que a descendência venha pela mãe desde Esdras, quando Esdras expulsou as mulheres e os filhos que judeus tiveram com mulheres estrangeiras. Isso tem um pouco a ver com aquele ditado antigo popular no Brasil: "Filhos de minha filha meus netos são, filhos de meu filho serão?"

E mesmo a descendência vindo da mãe, nas genealogias se coloca o nome do pai por causa das casa. Um exemplo disso é Abraão. Abraão apesar de ser de antes da reforma religiosa, ele teve um filho com Agar a sua serva. Ismael não é considerado hebreu mesmo sendo filho de um pai Hebreu por que? Por que sua mãe não era. E apesar de existir exceções na escritura, no geral tem sido assim, a mãe da a descendência e o pai o nome da casa.

Mas uma pessoa comum, que não entende nada de judaísmo, vê algum vídeo ou artigo de um desses judeus messiânicos, acaba acreditando e achando que todo o judaísmo esta errado no últimos 3300 anos e esse pseudo judeu esta certo. Por incrível que pareça!

Lembram do pessoal do yauhushua que não sabem nem dar um bom dia em hebraico, mas convencem milhares de pessoas que o hebraico ensinado nos últimos 5 mil anos esta errado? Corrompido? E as pessoas acreditam. Hoje na era digital, qualquer imbecil carismático consegue prosperar em um País de gente humilde e em uma grande maioria ignorante como o nosso. Convencem as pessoas até de que a terra é plana! E não importa quantas provas você mostre, eles conseguem ser hipnotizados mentalmente por qualquer videozinho do youtube a verdade é essa.

E esses pseudos judeus messiânicos além de serem desonestos, porque uma pessoa fingir ser de outro povo é desonesta sim, eles ainda atacam os judeus e suas crenças. Ou seja, seria o mesmo que eu, Ronaldo, fingir que sou japonês mesmo não sendo, e começar a atacar a cultura Japonesa! Além de eu não pertencer aquela cultura e povo, ainda o ataco.

Por exemplo, eles dizem que os judeus seguem mais tradições que a Torá e que eles sim, que fingem serem judeus, seguem o verdadeiro judaísmo bíblico. Então segundo eles os judeus devem seguir a Torá e esquecer as tradições porque não foram ordenadas por Deus. Ok

Mas eles vestem preto como os judeus. Onde diz na Torá/lei que os judeus devem vestir preto??? Sendo que na verdade a Torá manda os judeus vestirem purpura e escarlate. E ai? Alguém já viu, qualquer um que estiver lendo este artigo, já viu um judeu messiânico que se intitula rosh vestindo purpura e escarlate? Porque o preto vem da tradição dos judeus, e segundo eles as tradições não são bobagens e é o judaísmo bíblico que é o verdadeiro?

Eles acendem velas no shabat, mas, onde a Torá manda fazer isso? !!!

Não tem nenhum mandamento que mande os judeus acenderem velas no shabat, isso também vem da tradição.

Então eles atacam os judeus acusando-os de não seguirem o judaísmo bíblico mas a tradição, mas eles mesmos seguem as tradições dos judeus que não estão na Torá??!!


A prece do Shabat, onde esta na Torá? A prece que todo judeu conhece: "Baruch atá Adonay Elohim, Eloheyno, Melech haolam....." Onde esta na lei isso? Cade o capítulo e versículo que ordena isso.

Ano novo. Por que que tem judeu messiânico comemorando o Rosh Hashaná se os judeus tem dois calendários e essa festa vem da tradição também?

Vou mais além, e a festa de hanucká, que não é uma das festas ordenadas por Deus, mas vem da revolta dos Macabeus, porque tem judeu messiânico comemorando isso?

O Purim, que também vem da tradição por causa de Ester, porque tem judeu messiânico celebrando isso então?

A Quipá. Onde no judaísmo bíblico Deus mandou usar Quipá?? Onde?? Sendo que os judeus até meados da idade média usavam chapéus. A troco de que um pseudo Rabino que critica as tradições judaicas usa um Quipá na cabeça se o Quipá também vem da tradição judaica?

Eu poderia listar mil coisas nesse artigo que vem da tradição judaica que eles usam apenas para fingirem serem judeus e criticam essas mesmas tradições. Ou são muito hipócritas ou são uma piada mesmo. Seria o mesmo que eu meter o pau no cristianismo e usar uma cruz gigante no pescoço.

Mas para as pessoas que seguem eles , eles são judeus sim e estão certíssimos!

Teológicamente falando eles são desonestos também. Mentem, isolam versículos, usam o talmud que eles mesmo criticam para respaldar suas teses e por ai vai.

Jesus é a Torá do Eterno, eles dizem. Jesus arrancou espigas no sábado, tomou vinho no Pessah, chamou sua mãe de mulher, comeu sem lavar as mãos, e uma série de passagens no novo testamento que vão contra leis da Torá. Então como ele é a Torá? Fora que nenhum personagem da escritura foi chamado disso! Quando o jovem rico chamou jesus de bom, ele disse que só Deus é bom e ninguém mais! Jesus não permitiu nem ser chamado de bom, que dirá a Torá do Eterno.


Jesus disse que por sí só não podia fazer coisa algumas, que tinha coisas que ele não sabia, que quem fazia os milagres era o pai e assim por diante. Jesus mesmo se colocava na posição de um servo de Deus. Em hebreus diz que ele é menor que os anjos. E mesmo assim os messiânicos o exaltam como o cristianismo já o faz há milênios.

Para eliminar as milhares de contradições neo testamentárias, os judeus messiânicos arguementam que o novo testamento foi escrito em Aramaico e que tudo não passa de erros de tradução. Outra mentira. O novo testamento só tem registros em grego. Existe uma citação de um pai da igreja, acho que Eusébio, acerca de um evangelho de Mateus escrito em hebraico, e três manuscritos encontrados nesse idioma deste mesmo evangelho. Mas mesmo estes contém os mesmos erros dos manuscritos em grego. O resto, todo NT foi escrito em grego.

Tanto que o novo testamento cita palavras ditas pelos personagens em Aramaico e explica ao leitor o significado das mesmas em Aramaico, como por exemplo, Efratá, Eli Eli lama sabactani, Maranata etc..... Se fosse escrito em aramaico não teria porque explicar o que significa em Aramaico.

Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni, que quer dizer: Mestre. João 20:16

E mesmo com as traduções do Aramaico que eles fazem e correções, continuam com os mesmos erros, contradições, citações falsas do velhos testamento e doutrinas consideradas heréticas dentro do judaísmo. Ou seja, não se sustenta nem assim. Tanto que os pioneiros do judaísmo messiânico hoje abandonaram o novo testamento, Marcos Abrão, Shaul bent sion, rosh yshai dentre outros. Não teve tradução mais próxima do original Aramaico que os mantivessem.

Alguns hoje lamentam profundamente pelo que fizeram, porque foram contra duas alianças e sabem que Deus pode cobrar por isso. E porque duas alianças? Vejam alguns exemplos:


A páscoa. Na páscoa judia um gentio não pode participar da ceia porque envolve um rito religioso desde a época de Moisés, quando os hebreus passaram sangue de cordeiro nos batentes das portas para livrar a sombra da morte. Na páscoa cristã não se come cordeiro porque Cristo foi o sacrifício segundo o novo testamento, portanto comer um animal significaria ignorar o sacrifício de Jesus. Mas os messiânicos fazem um ritual de pessah com cordeiro e elementos judaicos. Ou seja, eles desrespeitam um ritual milenar judeu e conseguem ao mesmo tempo desrespeitar o ritual cristão, o sacrifício de jesus.

Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, 1 Pedro 1:19.

A circuncisão. A circuncisão é anterior a lei de Moisés e representa o pacto de Abraão, portanto envolve um povo. Os descendentes de Abraão, os judeus. Deus mandou Abraão circuncidar todos os seus descendentes, portanto isso não é para o Egípcio, nem para o Grego e nem para o Cristão, é para os judeus apenas. "Ah, mas esta na lei de Moisés!" Para o judeu do mesmo jeito. O novo testamento, segundo Paulo, chega a dizer que todo aquele que se deixar circuncidar Cristo de nada valerá. Porque a pessoa estaria invadindo uma aliança que não é sua. E mesmo assim, algumas kehilás (igrejas) messiânicas tem feito esta prática em seus membros. Então a qual aliança eles pertencem afinal?

Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. Gálatas 5:2

Então eles violam duas alianças de muitas maneiras e não são parte nem de uma e nem de outra, porque o judaísmo não aceita jesus e tem até motivos mais fortes pra isso, mas eu prefiro não citar neste artigo. E o cristianismo sendo uma nova aliança para os cristãos que são gentios não deve seguir as práticas da lei. Paulo disse muito isso em suas epístolas concordando com o judaísmo que diz em seus livros que o gentio não deve seguir a lei dos judeus. O que é pra judeu é para judeu e o que é pra cristão é pra cristão. Já não basta essas igrejas pentecostais que fazem uma salada mista entre lei e graça, agora os messiânicos. Ambos são mornos e tornam seus membros mornos:


Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. Gálatas 5:4


E isso que eles fazem não diminui em nada o anti semitismo, ao contrário, aumenta. Um judeu pode falar de jesus e até ajudar os cristãos a entender certos conceitos. Muitos fazem isso, o Rabi Moré Ventura por exemplo, que tem um canal no youtube, é muito cortez e respeitoso com os cristãos, mas ele diz: Eu sou judeu ok. Agora um travestido de judeu que acusa publicamente o judaísmo de não seguir o judaísmo bíblico e de não aceitar jesus, leva as pessoas a demonizarem mais ainda os judeus de verdade: "Ta vendo só, o rabino do youtube disse que jesus foi o messias seu herege! vocês não seguem o verdadeiro judaísmo, morte aos judeus"!



E eu não sei porque que as autoridades não fazem nada. Falsidade ideológica é crime!

Mas o que me serve de consolo, é saber que a autoridade divina age quando se trata de sua aliança. Muitos messiânicos estão caindo como moscas. A maioria por terem despertado mesmo e não conseguem mais mentir. Parabéns a todos! Os que persistem em ficar em redes sociais enganando pessoas eu só lamento!



E como muitas pessoas me perguntam se eu sou judeu, se não sou, porque não sou etc.....

A minha descendência é mista como a de muitos Brasileiros inclusive. Eu tenho uma origem judaica, segundo minha mãe, de um Português marrano chamado Manoel da Nobréga, pai ou avô não tenho certeza, de minha avó materna Helena miguelina. Se eu quisesse ser judeu eu teria que fazer uma conversão de acordo com a Halaká judaica e poderia rastrear minha família até essa origem. Mas eu não quero, apesar de já ter podido ter feito isso. Eu me defino como Agnóstico porque eu não tenho crenças, só em Deus. Eu sou bem cético inclusive. Não acredito em fantasmas, duendes, espíritos, etc.... e apesar do judaísmo também ser bem cético, eu também desacredito de muita coisa do velho testamento, inclusive algumas importantes para a religião judaica.

E como eu também tenho uma origem negra, meu avô materno, pai de minha mãe era negro, da África inclusive, eu me considero misto, eu respeito muito uma ancestralidade Africana que eu tenho, então eu sou gentio por isso também. Como diziam os antigos, eu também tenho um ´pé na senzala. O Gomes do meu nome já vem da família do meu pai, que é mineira. Não sei se a origem é Portuguesa ou espanhola, porque Gomes parece nome Espanhol. Só sei que meu avô paterno chamava-se José Gomes, só isso. Mas como meus parentes de Minas tem menos conhecimento acerca dos antepassados não sei muito sobre ele.

E por fim, eu não tenho interesse algum em me converter ao judaísmo por uma questão de não brincar com coisa séria. Como eu falo sempre sobre graça e lei, um descendente, ainda que de origem remota, que queira retornar ao judaísmo, deve saber que terá que viver sob a lei. Mesmo os judeus mesmo, tem um ritual chamado Bar mitsva para os rapazes e Bat mitsva para as moças adolescentes que é um tipo de confirmação ao judaísmo. Uma confirmação de que vai seguir a lei conforme os antepassados sempre seguiram.

Eu não conseguiria viver sob a lei, apesar de eu não me considerar um pecador em si , mas minha vida e meu estilo de vida me fariam violar N mandamentos, como por exemplo, eu sempre trabalhei no comércio, portanto eu sempre trabalhei de sábado. Eu nunca tive um emprego que eu tivesse o final de semana livre, nunca. Inclusive eu já fui gerente de loja. Então eu não teria como trabalhar de segunda a sexta. Fora que no comércio eu sempre tive que seguir as exigências do estabelecimento, como andar barbeado e usar as roupas de acordo com meu cargo, o que já violaria mais dois mandamentos. Inclusive eu tinha fornecedores judeus que trabalhavam no sábado e com essas condições mesmo, seculares. Mas um judeu secular que não segue a lei é diferente de um não-judeu que opta por se converter ao judaísmo e não seguir a lei. Na verdade o convertido é o que tem que seguir mais afinco porque ele não nasceu sob a lei,mas se ele escolheu de livre espontânea vontade se converter, ele seria um tolo se converter e não seguir. Já o judeu mesmo ele não escolheu isso ele simplesmente nasceu judeu.

Resumindo, uma pessoa que opta se converter a uma religião quando o faz é para seguir os preceitos daquela religião, e isso vale para todas. Imagine um Hindu por exemplo, que se converta ao cristianismo mas não queira seguir jesus. Ele se converteu pra que então? _Ah, mas tem cristãos que nem vão em missas, igrejas nada Ronaldo_ Mas o cristão já nasceu cristão pela família ele não optou se converter para menosprezar, concordam? Isso é igual em todas religiões.

Para mim seria até mais fácil uma conversão, eu já sou circuncidado , tenho noções de hebraico, estudei muito o judaísmo, moro perto de sinagogas etc.... tanto que já me foi oferecido ajuda até para fazer minha árvore genealógica. mas como eu falei, eu acho desonesto se converter a algo que não vai conseguir seguir. A própria escritura diz que um pecador é melhor que um hipócrita. Então eu gosto da minha liberdade, e até da minha vida secular. Tomar uma cervejinha com os amigos, ir numa balada num sábado, fumar meu cigarrinho etc..... Então é muito melhor ser um Agnóstico secular, que seguir um credo falsamente. O próprio judaísmo aceita bem Agnósticos e ateus por isso.

O judaísmo tenta manter uma certa unidade para sobreviver mesmo sendo a minoria no mundo. E para isso os judeus tem que ser judeus de verdade, senão o judaísmo viraria um leque de seitas como são as igrejas evangélicas que não tem unidade alguma.

Por isso que o judaísmo não incentiva ninguém a se converter. O judaísmo não prega o judaísmo, não faz proselitismo, e não enche o saco de ninguém. Porque cada povo pode ter sua religião e o judaísmo não exige crença. Se você é cristão, amém, Jesus te abençoe! Ninguém tem nada contra e nem quer que ninguém deixe o cristianismo. Todo judeu de verdade fala isso em suas redes sociais. Ah, você é ateu? Tudo bem! faça o bem sem crenças, pronto!

Melhor que ficar convertendo pessoas a torto e a direito e depois cada um começa a colocar seus dogmas no judaísmo. "Ah, eu sou judeu mas eu acho que existe uma trindade, eu vou fundar o judaísmo trinitariano" Ai não da. Ai vira uma bavel.

O judaísmo não difere muito de crenças, apenas crenças sem importância ou que não são explicitas na Torá. Como por exemplo a vida após a morte. Tem judeu que acredita em ressurreição, tem judeu que acredita em Reencarnação, tem judeu que não acredita em nada e assim por diante. Mas isso não gera discussões ou divisões como acontece no cristianismo. Por que? Porque o foco do judeu é a vida não a morte. Ninguém pode provar o que acontece depois da morte, ninguém voltou pra contar, então é tolice brigar por isso. Quando a gente morrer a gente descobre se estávamos certos ou não, mas enquanto isso, vivamos a vida que é o foco!

Agora, se pegar alguns judeus messiânicos no youtube, até nisso eles mostram que são ex-evangélicos porque eles mesmos conseguem ter um leque de divergências.

Só desses grupos que tem no Brasil, a metade acredita que jesus é o próprio Deus encarnado e a outra metade que não é deus mas é a segunda pessoa de uma trindade. E nenhum deles coincide com o judaísmo. Se algum deles dissesse que jesus foi um profeta como diz o islã por exemplo, já seria mais próximo do judaísmo. Eles já são tão divergentes dentre si que já tem várias postagens deles mesmos se criticando, alguns alertando seus seguidores sobre o verdadeiro e o falso judaísmo messiânico. Como se existisse um judaísmo messiânico verdadeiro!

Conforme eu já falei, o judaísmo não exige crença e não condiciona a salvação em uma pessoa, mas em Deus. Tem judeus que não acreditam que Moisés existiu, David, salomão, etc..... e isso não importa porque a crença judaica, dos que tem fé, é focada em Deus apenas. Enquanto isso os messiânicos se focam totalmente em jesus como o cristianismo já o faz, então porque não ficam como cristãos mesmo? Seria mais digno.

Mas dizem que jesus é a Torá do Eterno, o Emuná, o Ruach hakadoshe etc..... Tudo atributos que eles não dão aos demais profetas. Se Jesus foi um profeta como os demais, ungido para transmitir a palavra do Eterno, porque ele tem tantos superlativos se os demais profetas não tiveram? Porque o conceito deles de messias é idêntico ao dos cristãos? Um super homem cultuado! O judaísmo diz que mesmo se vier um messias prometido, ele será apenas um homem. ele não vai ser cultuado, idolatrado, venerado e nem receber esses títulos porque homens são homens. são sujeitos a falhas e erros como todo mundo.

Os messiânicos ainda vão mais além e pregam que o messias Yeshua virá num futuro como um super herói combatendo hasatan na grande batalha final! Exatamente o mesmo que as igrejas cristãs pregam. Fora que esse dualismo não existe no judaísmo de bem e mal.

Acho que até aqui já deu pra perceber que não são judeus que acreditam em jesus, mas cristãos que adaptam as suas crenças cristãs a conceitos judaicos. Eles só mudam alguns nomes, chamam igreja de kehilá, Jesus de Yeshua, Deus de Adonay, mas os conceitos são todos cristãos.

E se um judeu estudar o novo testamento e acreditar que Jesus foi o messias? Pode acontecer , como já aconteceu na história. Mas sabe o que esse judeu vai fazer? Nada. Ele não vai colocar jesus em uma trindade, não vai prestar culto a ele, não vai idolatra-lo etc.... Porque conforme eu falei no inicio, o conceito de messias no judaísmo é de um homem ungido apenas. No máximo se alguém perguntar pra ele sobre o messias, ele vai dizer: Ah, mashia já veio, foi Jesus. Como foi David, Salomão, Ciro etc.....

Porque se um judeu seguir os conceitos cristãos ele vai violar uma série de mandamentos do judaísmo conforme eu falei no começo deste artigo. Agora pode acontecer sim de um ou outro achar que Jesus foi o messias prometido, afinal, já passaram-se dois mil anos, mas se isso acontecesse, o judeu não iria segui-lo de forma cristã, e de forma alguma aliás, pois o judeu não espera um messias para segui-lo, mas para salva-lo de seus inimigos que querem destruir Israel. Simples.

Já dentre os messiânicos tem congregação unitarista, trinitarista, Yeshua é o mashia, Adonay shamá, judaísmo da unidade etc..... todos idolatrando o messias. Agora, onde diz na Torá isso? Que o messias deveria ser adorado pelos judeus quando viesse?

Na verdade a Torá diz que o messias seria Rei em Israel, um líder politico, mas reis não eram adorados, pelo menos não pelos judeus. Alguns eram até combatidos pelo povo ou pelos profetas. Vide o Rei Saul, Ezequias, Rei Conias etc..... Existe a igreja do Rei David por exemplo? Outras profecias messiânicas também dizem inclusive que se o messias pecasse seria punido, demonstrando que na concepção velho testamentária o messias seria um homem sujeito as mesmas coisas que os demais, não um semi deus ou deus encarnado.

Observe por exemplo na profecia do filho de David que os cristãos insistem em atribuir a Jesus, mas é sobre Salomão, que Deus disse que ele lhe seria por filho, e se viesse a pecar, o açoitaria com varas de ferro. Notaram a diferença? No judaísmo o messias ou os messias, são tão humanos que Deus já adverte que eles podem vir a pecar e se o fizerem seriam castigados por Deus, mesmo Deus o tendo como um filho.

Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho; e, se vier a transgredir, castigá-lo-ei com vara de homens, e com açoites de filhos de homens. 2 Samuel 7:14

Não é um semi-deus, não é a kehilá do Eterno, não é nada disso, é um homem que Deus ungiu mas que como qualquer outro homem pode vir a pecar. Porque o conceito de messias não é de um deus ou de uma pessoa de nenhuma trindade, mas de um homem, mortal e sujeito a falhas como todos nós. Quem de nós não tem pecados?

Segundo a escritura, Moisés matou um Egípcio e pecou no deserto. Jeremias teve medo. David adulterou com Betsaba. Salomão erigiu altares a deuses pagãos. Os reis de Israel, cada um fez mais erros que o outro. Daniel foi castrado e servia na corte de Nabucodonossor e assim por diante. Todos ungidos de Deus foram falhos porque eram humanos e mesmo assim todos foram especiais para Deus de alguma forma e nenhum foi idolatrado por isso. Só no cristianismo que o messias vira um semi deus, parte e igual ao próprio deus, e agora no judaísmo messiânico.

É engraçado até que os cristãos insistem que essa profecia de 2Samuel 7:14 se refere á Jesus, mas quando alguém cita o trecho que diz: "Se ele vier a pecar" eles ignoram porque para eles Jesus é Deus!!! Então Deus profetizou que enviaria a si mesmo em outra pessoa da trindade e se ele mesmo viesse a pecar ele mesmo se auto castigaria é isso??

Outros conceitos como o pecado original não existe no judaísmo e é inclusive antagônico ao mesmo. O judaísmo não prega que todos somos pecadores porque Adão pecou. Ao contrário, diz que todos nascemos sem pecados, e que outros fatores levam o homem a pecar. Conceito como salvação pela fé, trindade, dualismo, apocalipse, etc... são todos ausentes no judaísmo, mas, presentes nas kehilas desses supostos judeus messiânicos.

Só lembrando que a maioria desses conceitos são pós Jesus, então são cristãos, e os judeus messiânicos alegam que estão fazendo uma teshuvá, um retorno para o judaísmo tradicional, bíblico, pregando uma série de conceitos que nunca existiu no judaísmo bíblico.

Um exemplo, regras alimentares. O judeu não pode comer certos alimentos porque são proibidos pela torá. Mas segundo o novo testamento, Pedro teve uma visão de um lençol dando a entender que se podia se comer de tudo. Então como fica o judaísmo messiânico diante disso? Pode-se comer de tudo ou só o que for cosher? Se pose-se comer de tudo Deus mudou então? Se não pode se comer de tudo porque o novo testamento em algumas passagens da a entender que sim?

Então existe uma série de problemas dogmáticos, teológicos envolvendo esses pastores que ficam se intitulando judeus messiânicos. Não é simplesmente na crença se Jesus foi o messias ou não, mas envolve conceitos profundos e milenares que a maioria deles, desconhece.

E é engraçado né que hoje que o mundo é mais democrático todo mundo quer ser judeu. Quando os nazistas estavam no poder ninguém queria né. Aliás, ninguém quis nos últimos dois mil anos. Eu fico imaginando se um dia o Islã tomar o Brasil num exemplo hipotético. Imagine o Brasil controlado pelo estado Islamico e a Sharia imposta a todos cidadãos. Ai eu queria ver quantos desses ainda vão se dizer judeus. Acho até que alguns vão dizer que sim, mas que são judeus que aceitam Jesus como o islã. Ai sim o que já é uma confusão iria ficar mais confuso ainda. Iriam surgir com certeza as kehilás messiânicas yeshua é o mashia e Mohamed o profeta!




Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de SatanásApocalipse 2:9
Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.Apocalipse 3:9


Sem mais, paz á todos!

4 comentários:

  1. Hoje em dia religião virou festa do caqui, todo mundo cria suas doutrinas, misturando versículos fora de contesto, ignora outros, enfim uma zona. O que mais me decepciona é que em plena era da informação, em que uma vasta enciclopédia esta na palma de sua mão, as igrejas e seus membros deveriam rever seus dogmas e assim com o tempo uma igreja se achegaria a outra, mas só se destaca gente falando picuinha, heresia e desconstruindo toda a estrutura religiosa de dois mil anos, só porque leu em sua Almeida que a igreja não deveria ter um teto aonde congregar. Bando de analfabetos inconscientes que se acham os malandrões porque sabem meia dúzia de palavras em hebraico e tem um pouquinho mais de conhecimento que o resto dos irmãos (o que não é de todo difícil, afinal vivemos em um país onde as autoridades e a mídia fazem de tudo para a população ser um bando de chipanzés adestrados), levantam seus narizes em publico, xingam seus lideres ( os quais na maioria das vezes são pessoas honestas e sinceras de coração, que infelizmente não tiveram educação teológica formal e que não tem tempo pra isso, pois eles cuidam de suas congregações e sustentam suas famílias com seus empregos formais) e se acham os novos detentores da verdade, criando canais no Youtube e fazendo suas próprias igrejas tortas. Só o Eterno pra cuidar desse mundo.

    ResponderExcluir
  2. Sim há Judaísmo Messiânico. Não adinta vc fala que não existem se há vários Judeus que creem em Yeshua Hamashia .

    https://www.youtube.com/watch?v=XeXZh9F7JmI


    https://www.youtube.com/watch?v=3sEBAldf4L0

    ResponderExcluir
  3. A respeito da Genologia de Jesus .

    Veja http://messiasnojudaismo.blogspot.com.br/2014/01/a-genealogia-de-yeshua-em-mateus-e-lucas.html

    ResponderExcluir
  4. Shalom Aleichem!!!

    Eu gostaria de agradecer a D's por ainda existir pessoas com ideias sanas e centradas sobre o Judaismo!!

    B'ahava yisrael chai!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...