sexta-feira, 15 de julho de 2016

O Papa, o Islã, Israel e o Armagedom

Como eu defendo a interpretação preteristas das profecias, pois acho a escatologia mais coerente e de acordo com o que foi escrito, é natural eu receber sempre aquela clássica pergunta: "Se o apocalipse já aconteceu, o que falta acontecer, nada?" !!

Após anos estudando as escrituras, eu me tornei preterista parcial, não total, porque meus estudos me levaram a enxergar o cumprimento de quase todas as profecias, não todas. Até porque, de acordo com meus estudos, tem profecias que são claras referências ao retorno dos judeus a sua terra, portanto seria impossível elas terem se cumprido antes de 1949.

Zacarias 12 que sempre cito como exemplo, é a mesma visão dos judeus, de que daquele capítulo em diante são profecias se referindo ao retorno dos judeus á Jerusalém, e de eles habitariam em segurança, ainda que atacados, mas, protegidos por Deus:

"Naquele dia o Senhor protegerá os habitantes de Jerusalém; e o mais fraco dentre eles naquele dia será como Davi, e a casa de Davi será como Deus, como o anjo do Senhor diante deles.E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém;"
Zacarias 12:8,9

Os ossos secos de Ezequiel 38 também faz parte das profecias que eu não vejo o cumprimento histórico antes de 1949 quando foi criado o estado de Israel:

Holocausto da casa de Israel, ossos secos
"E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos (Casa de Israel destruída)? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes.Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor.Assim diz o Senhor DEUS a estes ossos: Eis que farei entrar em vós o espírito, e vivereis (retorno dos judeus)"
Ezequiel 37:3-5


"Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque ele despedaçou (diáspora), e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida.Depois de dois dias (Dois milênios) nos dará a vida; ao terceiro dia (terceiro milênio) nos ressuscitará, e viveremos diante dele (em Jerusalém)"
Oséias 6:1,2

vídeo meu sobre isso:


E mesmo no apocalipse cristão, tem pontos que são referências ao retorno dos judeus e o que vai acontecer a seguir. Um exemplo que eu posso é acerca da prisão de satanás por mil anos e sua soltura, que, dentro do contexto, indica que satanás persegue os descendentes da mulher (Israel) os que guardam os mandamentos de Deus (judeus) Já fiz um vídeo sobre isso também chamado "A prisão de satanás por mil anos"

Mas a profecia mais enigmática e coincidente do velho e novo testamento é sobre Gogue e Magogue. Apesar do apocalipse descrever assim, o mais provável é que seja Gogue o Rei de Magogue como figura no velho testamento:

"Portanto, profetiza, ó filho do homem, e dize a Gogue: Assim diz o Senhor DEUS: Porventura não o saberás naquele dia, quando o meu povo Israel habitar em segurança?(dias atuais).Virás, pois, do teu lugar, do extremo norte (Rússia?), tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, grande ajuntamento, e exército poderoso, E subirás contra o meu povo Israel, como uma nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias sucederá que hei de trazer-te contra a minha terra, para que os gentios me conheçam a mim, quando eu me houver santificado em ti, ó Gogue, diante dos seus olhos"
Ezequiel 38:14-16

No apocalipse o ataque de Gogue é justamente após a soltura de satanás, vide meu vídeo no yputube sobre satanás que entenderão quando:

"E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão,E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha"
Apocalipse 20:7,8

Essa profecia tem sido um enigma tanto para os teólogos cristãos como para os judeus, assim como os preteristas totais também tem dificuldade de enxergar seu cumprimento histórico. Pouco se sabe acerca de que povos o profeta estava se referindo. Acredita-se que havia um povo inimigo de Israel nos tempos bíblicos chamado Magogue, mas a poucas referências acerca disso, e as poucas se refere a um povo já extinto. Outros especulam que seja um jogo de palavras, como um anagrama a ser decifrado. De fato, a maior referência que temos é a associação desta palavra com a antiga Pérsia, o que seria hoje o atual Irã.

Magogue ou Magog é citado na Tábua das Nações em Gênesis 10:2 como o epônimo antecessor de uma pessoa ou nação: "Os filhos de Jafé são: GomerMagogueMadai,JavãTubal, Meseque e Tiras." Gogue ou Gog é citado como descendente de Rúben (filho mais velho do patriarca Jacó) em 1 Crônicas 5: 3 e 4. 

Esta associação ao Irã é a mais provável, ainda que não possamos afirmar nada, mas apenas concluir e levantar hipóteses.

Ela torna-se a mais provável devido ao fato do Irã ser um País declaradamente inimigo do estado de Israel. Por várias vezes seus lideres e Aiatolás declararam isto. O antigo ministro Ahmadinejad chegou a declarar que a ocupação de Israel era o problema mais grave do mundo e que só haveria paz no oriente médio se Israel fosse varrido do mapa. O Irã também já propagou um plano de atacar Israel em poucos dias, de aniquilação do estado judeu.

E de acordo com as profecias tanto velho quanto novo testamentárias, Magogue atacaria Israel com outras nações e isso desencadearia o que nós podemos chamar de Armagedon.

Na guerra dos seis dias ou do yon kypur, por exemplo, os países árabes vizinhos de Israel o atacaram juntos. Vários Países contra um pequeno estado, um dos menores do mundo, e mesmo assim Israel prevaleceu. O que coincide com o que diz Zacarias 12 de que as nações que se voltassem contra Israel seriam destruídas. Conforme mencionei na postagem anterior, recentemente em uma as guerra com os palestinos, um dos muçulmanos chegou a ousar a dizer: "Parece que o Deus deles desvia nossos mísseis". Devido a eficiência do escudo anti-mísseis de Israel.

Eu me lembro que quando eu era novo, uma vez li um artigo cientifico chamado "Dez maneiras do mundo acabar". Os cientistas analisaram as hipóteses levantadas nas ficções cientificas como um cometa se chocando com a terra, aquecimento global, invasão alienígena etc..... Todas as maneiras possuem probabilidades extremamente minimas de acontecerem, exceto uma, uma guerra nuclear.

Uma guerra nuclear seria o único evento com probabilidade real de um dia acontecer e que poderia levar boa parte da população global ao extermínio. De fato cientistas alertam que se houvesse uma guerra nuclear entre EUA e RÚSSIA por exemplo, a nuvem de poeira causada pelas ogivas, encobriria boa parte do planeta, mesmo Países não envolvidos com a guerra seria afetados pela falta de luz solar e radiação.

Israel declara possuir ogivas nucleares, mas nunca revelou o número de quantas possui. O Irã reativou à alguns anos seu programa nuclear, afirmando se para fins pacíficos, mas a comunidade internacional acredita que o Irã planeja fazer uma bomba atômica, e se fizer, é bem provável que queira utilizar contra Israel.

Vale lembrar que quem forneceu para o Irã urânio, mesmo indo contra os tratados internacionais foi o então presidente Lula. Se você votou ou vota no PT, parabéns! Você contribuiu com o arqui-inimigo de Israel, Jesus deve estar orgulhoso!

Mas o mais provável é que o Irã não ataque Israel, lembrando que nesta postagem estou analisando probabilidades e não afirmando nada ok

E eu digo isto baseado e outras profecias, as que não figuram na bíblia.

Várias profecias paralelas, que não são parte das escrituras coincidem em um determinado ponto. Porque segundo a escritura, "Deus não faz coisa alguma sem antes revelar aos seus servos, os profetas" E tendo o apocalipse já acontecido quase todo assim como a maioria das profecias velho testamentárias, é natural que novos acontecimentos fossem revelados através de novos profetas, ou pessoas que por um motivo ou outro tiveram uma revelação, um insigth de algo que viria acontecer num futuro.


E o ponto comum destas profecias se referem a queda do Vaticano. De fato, inúmeras profecias seculares, vamos chamar assim, dão a entender que o Vaticano seria destruído iniciando assim uma grande guerra mundial. Uma ultima cruzada.

A primeira pessoa a falar isso foi São Malaquias. São Malaquias foi um santo católico, que certa vez ao visitar o Vaticano, teve uma visão e em sua mente começaram a surgir frases em latim referindo-se a todos os papas do Vaticano, de sua época até o ultimo. Cada Papa era identificado com uma frase ou um lema em latim. Por exemplo, João Paulo II foi identificado como Labores solis, ou o trabalhador do sol. De fato o papa João paulo II foi o que mais viajou ao redor do mundo na história do papado, como o sol. João paulo II também coincidentemente nasceu e morreu durante um eclipse do sol.

Seu antecessor, João paulo I, foi identificado como De meia lua. João paulo I era conhecido como papa sorriso, pois vivia sorrindo, como se tivesse uma meia lua no rosto, e seu papado foi o mais curto da história da igreja católica, governando por apenas 28 dias, o mesmo período do ciclo da lua ao redor da terra, meia lua.

Bento XV!, o penúltimo Papa segundo a lista de São Malaquias foi identificado como a glória das oliveiras, sendo uma referência a Israel. De fato este Papa teve mais problemas com Israel porque quando jovem foi obrigado a se alistar na juventude Hitlerista nazista. Apesar disso, Bento XVI tentou se entender com os judeus e há quem diga que sua renuncia foi inclusive devido a uma carta que recebeu de um amigo Rabino, as isso é artigo para outra postagem. Coincidência ou não, quando fez seminário ainda jovem, seu apelido era Oliveira, apesar dele ser Alemão.

E o ultimo Papa dessa lista seria o então Francisco Begoglio. Malaquias termina sua lista dizendo:

"Na derradeira perseguição á santa igreja romana, Pedro, o romano, se assentará no sólio de Pedro. Um juiz poderoso julgará e então chegará ao fim"



A lista termina assim, sem continuidade. O fim que ele se refere seria o fim da igreja ou apenas o fim do papado? Lembrando que recentemente a igreja católica perdeu muitos e muitos fiéis, sobretudo na Europa onde igrejas e mais igrejas foram fechadas por falta de fiéis.

Essa profecia coincide com outra profecia católica, as profecias de Fátima. No começo do século três pastores em Fátima, Portugal alegaram terem visto uma aparição de Maria e esta teria lhes contado três segredos, que eles deveriam revelar ao Papa.

Independente dos que acreditam ou não nestas profecias, o fato é nos dois primeiros segredos, ela acertou, antes deles acontecerem. E a própria bíblia diz que se um profeta falar e acontecer, foi Deus que enviou tal profeta, se não acontecer, loucamente falou tal profeta, em deuteronômio 18. Sendo o seu primeiro segredo, que um mal surgiria na Rússia, que de fato veio o comunismo na Rússia, surgindo a então união soviética matando milhares e milhares de inocente, mais de cem milhões para ser mais exato, sobretudo de fome. Isso dividiu o mundo em dois blocos e quase precipitou uma guerra nuclear.

Seu segundo segredo seria justamente sobre a guerra. De fato logo após a primeira guerra mundial, contemporânea a visão dos pastores, ninguém imaginava que tão em breve a humanidade iria vivenciar outra guerra mundial, como de fato houve. Foi a maior guera da humanidade até hoje, com todos os continentes envolvidos na mesma guerra.

E por fim, seu ultimo segredo nunca foi totalmente liberado ao público pela igreja, mas a parte publica diz que ela, Maria, viu o santo padre, o Papa, machucado, andando sobre escombros com corpos para todos os lados e ruínas e então o papa seria baleado.

Apesar da igreja católica afirmar, ou querer esconder algo maior, eles atribuem essa profecia ao tiro que o Papa João Paulo II levou no Vaticano, mas os detalhes deste trecho público dão a entender que não se refere a isso, mas assim como Malaquias, da a entender que seria um ataque terrorista ao Vaticano.

Uma terceira profecia não bíblica confirma essa hipótese, a de Nostradamus.

Recentemente foi encontrado escondido em uma biblioteca Italiana, um livro atribuído ao profeta Nostradamus. O livro não contém textos, mas ilustrações simbólicas, e algumas parecem serem, assim como Malaquias, uma referência aos últimos Papas da igreja.

Uma das ilustrações por exemplo, ele retrata um Papa, com as mulheres viradas contra ele representando os problemas que o papa Bento XVI teve que enfrentar devido aos escândalos de pedofilia na igreja, que explodiram no seu papado.

Na ilustração seguinte, a ultima, ele retrata um papa com uma cruz fincada na terra em chamas, simbolizando fogo. Um dado com o número seis, que é o ultimo do dado talvez simbolizando o ultimo papa. O fogo na terra simboliza, segundo especialistas em profecias medievais, destruição. Estaria Nostradamus pressagiando que o ultimo papa seria quando o Vaticano fosse destruído? E quem faria tal coisa, destruiria o Vaticano e atacaria o papa, deixando-o sobre escombros? Isto outro profeta não bíblico nos revela.

Baba Vanga foi uma Romena que ficou cega devido a uma tempestade de areia quando menina. Após perder a visão ela começou a ter insigths proféticos e ficou muito popular na sua época por isso. Muitas de suas profecias se concretizaram e outras foram sendo tão absurdamente longinquamente datadas que perderam o sentido. Talvez, assim como Nostradamus, ela tenha se confundido com datas, mas o fato é que muitas de suas profecias se concretizaram.

Suas profecias mais famosas são a do submarino Russo e do atentado ao World trade center. Ela também previu que a América teria um presidente negro e que a guerra começaria na Siria. Outras, nem se imaginava em sua época que pudessem acontecer e hoje se concretizaram. Ela disse por exemplo, em sua época, que os muçulmanos dominariam a Europa e  que seria o fim da cultura européia.

Durante décadas todos desacreditaram desta profecia, e zombaram dela, até alguns anos atrás inclusive, mas de uma hora para outra, os muçulmanos fizeram uma migração maciça para a Europa, tornando-se inclusive a maioria já em algumas capitais, como Bruxelas por exemplo. Já tem mais muçulmanos em Bruxelas que Belgas, por incrível que pareça. Esta profecia já esta mais parecendo tão improvável hoje em dia.



Outras profecias menos conhecidas apontam coisas semelhantes como as do padre nilo, por exemplo ou de outros mais seculares. Já as profecias rabínicas, tem uma tradição simbólica que diz que a humanidade teria sete milênios. Não exatamente períodos de mil anos exatos, mas aproximados, sendo dois milênios com a lei, dois milênios dos profetas, dois milênios sem lei e sem profetas o que os cristãos chamam de período de graça, e por fim um milênio shabático, de paz. Mas para chegar nesse ultimo período seria preciso antes uma purificação da humanidade, ou seja, uma grande guerra que iria ensinar as gerações futuras sobre a importância da tolerância, amor, respeito ao próximo etc.... pois as gerações futuras aprenderiam o que aconteceu quando a intolerância religiosa chegou ao seu ápice matando milhares.

Mesmo se migração parrasse, os muçulmanos já tem condições de se tornarem a maioria em poucas décadas, até porque a taxa de natalidade de um muçulmano é muito maior que a de um Europeu. O Islã incentiva a procriação, portanto é natural que muçulmanos tenham mais filhos que um casal europeu que tem geralmente um casal no máximo. O Islã também permite a poligamia, ou seja, um muçulmanos fértil pode ter vários filhos com suas várias esposas multiplicando bem mais e em bem menor tempo que os Europeus.

Fora que os muçulmanos que nascem na Europa já são por nascimento cidadãos Europeus, independente de serem de origem semita,o que lhes garante direitos de permanência naquele País.

Os muçulmanos não se adaptam a cultura alheia, e quando são a maioria querem que a cultura se adapte ao islã. De fato já vemos isso na Europa em vários países, desde bairros onde já vigoram as leis da Sharia, até a carne que é vendida em Londres que segundo a nova lei, só pode ser de acordo com a religião Islâmica o abate e consumo (vide artigo sobre a Islamização da Europa)

E o problema dessa mudança cultural, é que para o muçulmano, a cultura ocidental é corrompida e abominável para Aláh, e o muçulmano sente que tem a obrigação de converter essas pessoas ou elimina-las para a glória de Aláh. De fato o Alcorão, livro sagrado Islâmico, diz que os infiéis devem ser mortos, e que há uma recompensa no céu para quem elimina um infiel.

O número de estupros de mulheres Europeias por muçulmanos aumentou enormemente nos últimos anos após a migração em massa, chegando ao ponto absurdo de em Países como a Alemanha por exemplo, do governo orientar as mulheres que não andem de mini saia ou desacompanhadas. A polícia Alemã também orienta, apoiando o regime de esquerda, que elas não façam queixas para não constranger os estrangeiros.

Porque para um muçulmano criado segundo os preceitos do Alcorão, uma mulher que não usa a Burca, como as Europeias, que não se cobrem são praticamente prostitutas, oferecidas mostrando sua beleza em público atiçando o desejo dos homens.E o estupro seria uma forma de punição, impedindo que essas mulheres entrem no paraíso.

Isso é em Londres
Que o Islã abomina a cultura ocidental não é segredo para ninguém, vide seus blogs na internet, mas o estranho é eles migrarem em massa para países de cultura que eles consideram infiéis e o mais estranho é estes Países abrirem suas portas e receberem mais e mais, mas, isto é porque os governos com inclinações de esquerda na Europa recebem a maioria dos seus votos dos migrantes, vide na França e Alemanha por exemplo.

O estado Islâmico, braço mais radical do islã, grupo formado por terroristas, já ameaçou inclusive publicamente destruir o vaticano. E mesmo assim, devido a União Européia, a Itália também é obrigada a receber uma determinada de cota de muçulmanos e acolhe-los. Essa obrigatoriedade inclusive, foi um dos motivos pelo qual a maioria dos Britânicos votaram pela saída da União Européia, o Brexit. Na França, outro país propenso a deixar o bloco, existem vários grupos civis de proteção, onde eles aprendem técnicas de defesa pessoal para se defenderem de ataques de migrantes muçulmanos.

A frança mesmo já foi alvo mais de uma vez de ataques terroristas dentro do próprio país e realizados por muçulmanos erradicados na França. Ou seja, não tem como saber quantos terroristas entraram na Europa junto com os migrantes. Por isso a Europa esta vivendo uma enorme crise migratória que como disse baba vanga, pode ser o fim de sua cultura.

Sharia em um bairro de Londres
Os Europeus tem mudado seu hábitos forçosamente, desde não poderem mais sair á noite, usar uma roupa mais decotada até não poderem nem sequer passar por certos bairros que vivem sobe a sharia Islâmica correndo o risco de serem atacados, mortos ou estuprados. A polícia francesa por exemplo, já mapeou esses bairros, como guetos Islâmicos, e orienta a população a não passar por tais bairros. Em alguns nem a polícia francesa pode entrar.

E essa migração não é apenas devido a crise e violência na Síria, é uma oportunidade que os muçulmanos estão vendo de Islamizarem a Europa. De fato, eles mesmo tem pregado nesses Países que a Islamização é o melhor para a Europa e para o mundo. Lideres Islâmicos na Europa querem que a Europa adote a Sharia como lei, e eles tem lançado candidatos em todos os países, para irem aumentando dentro dos parlamentos, pois quando forem a maioria, poderão implementar toda a sharia como lei.

Em muitos países eles já estão conseguindo, pois como eu disse no inicio deste artigo, eles aumentam rapidamente em número, fora os convertidos e os esquerdistas que os elegem também. Vários ataques dos estado Islâmico recentes foram feitos por Europeus convertidos ao Islã e não por muçulmanos de nascimento por exemplo.

Além da lei do abate de carne na Inglaterra, já propuseram inúmeras leis Islâmicas, como um deputado que chegou a propôr o fim da Oktoberfest na Alemanha por exemplo, sendo a Alemanha mundialmente famosa por suas cervejarias, mas como o Islã proíbe o consumo de alcool um dia essa lei vai com certeza entrar em vigor, e ouso dizer, não muito longe.

O atirador que baleou o Papa João Paulo II foi um muçulmano. Se naquela época que não tinha nem cinco por cento de muçulmanos na Europa, um conseguiu se aproximar do papa e balea-lo, imagine quando eles forem a maioria? Lembrando que as próprias polícias europeias não tem mais atualmente controle sobre os migrantes, sendo atacados inclusive em alguns países como a França, onde os policiais tem que andar em duplas para se protegerem dos migrantes.

Com uma alta taxa de migração, alta taxa de natalidade e alta taxa de convertidos, não demorará muito para que os muçulmanos sejam maioria na Europa e implantem a sharia. E a sharia não tolera paganismo ou, que eles consideram paganismo. O estado islâmico por exemplo, não poupou nem sequer relíquias arqueológicas por serem pagãs. E aí muitos argumentam, principalmente os esquerdistas, que isso é apenas uma minoria extremistas, que a maioria dos muçulmanos são pacíficos. Isso é um mito desmentido pelos próprios muçulmanos, vejam os seguintes vídeos:







E que tem haver isso com as ultimas profecias?

As ultimas profecias falam de nações reunidas para o combate contra o cordeiro (cristãos) e contra Jerusalém (judeus) ambas religiões consideradas pecadoras para o islã. O próprio Alcorão declara que os judeus são porcos que rejeitaram seu messias e que os cristãos são idólatras.

Não é segredo para ninguém que os muçulmanos atacam constantemente o estado de Israel. Eles lançam mísseis e mais mísseis contra o estado judeu. E muitos de seus ataques partem de escolas, pois quando Israel contra ataca, e sempre o faz, acabam atingindo crianças inocentes, o que choca a opinião publica e a lança contra Israel. Os esquerdistas se utilizam bem disso, e nunca noticiam que o ataque de Israel é um contra ataque ou resposta, mas sempre noticiam que Israel atacou os Palestino matando crianças inocentes.

Golda Meir, então primeira ministra de Israel chegou a dizer uma vez: "Podemos perdoar os muçulmanos por terem matado nossas crianças. Mas nunca vamos perdoa-los por terem nos feito matar suas crianças"

Israel inclusive avisa com panfletos jogados por aviões onde e quando vão contra atacar os palestinos, na esperança de que eles evacuem os locais de civis inocentes. Na prática acontece o oposto. Mulheres e crianças são enviadas para os locais dos ataques para chocar a opinião pública.

Como Israel tem uma excelente defesa e escudo anti-mísseis, os muçulmanos não conseguiram ainda triunfar e destruir o estado judeu, ainda. Mas eles continuam tentando e vão continuar por um longo tempo. Já na Europa o cenário é outro. O Vaticano não possui um escudo anti-míssel ou um excelente exército de defesa. Até porque é uma instituição religiosa acima de tudo, independente de ser um estado.

A defesa do papa por exemplo, é feita por exemplo até hoje pela guarda Suíça. Soldados enviados pela Suíça sem muita experiência ou preparo militar na prática, mas é algo mais simbólico.

Portanto, um ataque ao Vaticano seria bem mas provável que um ataque a Israel e com certeza, desencadearia fatos que levariam a uma guerra mundial, portanto, atingira Israel do mesmo jeito.

O Irã, já mencionado acima, é protegido historicamente por blocos comunistas. De fato no ultimo mal estar envolvendo o programa nuclear Iraniano, levou a Rússia e a China a advertirem os Americanos que se eles atacassem o Irã, eles iriam intervir e contra atacar, pois ambos os Países comunistas possuem negócios bilaterais com o Irã e investimentos no País Persa. Não é a toa que o Lula forneceu urânio para o Irã, pois a ideologia do PT segue o foro de São Paulo que diz que países comunistas devem se ajudar mutuamente para dominar o mundo.

Então se um dia houver uma terceira guerra mundial, já temos dois blocos opostos, um formado por EUA e Israel, e outro formado por RÚSSIA, CHINA e IRÃ e some a estes blocos seus alidas. Na Ásia por exemplo, a Coréia estaria dividida, sendo a do Norte aliada da China e a do sul junto com o Japão aliada aos EUA. Fora que a Coréia do Norte vive ameaçando constantemente esses dois Países vizinhos com uma guerra nuclear.

China e Rússia por serem Países geograficamente grandes e por serem populosos possuem exércitos gigantescos, que lembram inclusive aquela profecia do apocalipse que diz que os reis do oriente são como areia no deserto, milhões.



Agora, imagine a seguinte suposição. Suposição ok, lembrando que neste artigo estou abordando hipóteses:

Imagine que em pouco tempo os muçulmanos ultrapassem os europeus em número e ataquem o Vaticano. O que os europeus fariam? Iriam expulsar o muçulmanos? Não poderiam, a maioria deles já nascera na Europa, portanto, são cidadãos europeus, por incrível que pareça. Iriam atacar os muçulmanos? Como, se até suas polícias são atacadas por eles?

Nessa teoria, os europeus não teriam outra escolha senão fugir. Porque isto desencadearia uma guerra civil entre Europeus e muçulmanos e por serem já  a maioria, os muçulmanos levariam a melhor. Em pouco tempo os Europeus seriam mortos e/ou expulsos e os muçulmanos começariam a assumir definitivamente os governos.

Isso geraria uma onda de revolta em todo mundo, principalmente no mundo cristão que de uma forma ou de outra tentaria ajudar os europeus que restarem ou os que resistirem em guetos ou algo assim. E é ai que começa o problema.

Uma vez tomado os governos Europeus, os muçulmanos teriam muito mais força para atacar Israel. Afinal Jerusalém também é sagrada para o Islã e ter que dividir a cidade santa com os judeus não uma boa ideia para eles.

Com acesso a força bélica e nuclear dos europeus um ataque a Israel seria bem mais eficiente dos que os mísseis lançados pelos Palestinos. O dinheiro da Europa também poderia financiar não só o programa nuclear iraniano como o exército do irã e a industria bélica por geral. Por mais que Israel tenha um excelente exército e defesa, seria muito difícil uma resistência isolada dos judeus, o que os levaria a uma prática que eles já fazem atualmente, pedir ajuda aos Americanos.

Nesse cenário hipotético, os Americanos não poderiam mais contar com a ajuda dos governos Europeus, pois já seriam governos Islâmicos. Talvez apenas com a Inglaterra que é uma ilha e já saiu da União Européia justamente por perceber isto. E ainda teriam que lidar com a ameaça de dois gigantes comunistas que protegem Magogue, o Irã, Rússia e China.

Inicialmente os Americanos fariam alianças com os Países cristãos, mas a maioria deles são fracos belicamente e/ou corrompidos pela esquerda. O Brasil mesmo é difícil prever de que lado estaria nessa hipotética guerra, pois existe uma grande chance do PT e da esquerda voltarem ao poder, e mesmo que não volte, grande parte da população já foi doutrinada pelo marxismo, aprendendo a odiar Israel e os Estados Unidos. Vide o verdade oculta por exemplo que sempre propaga essas bobagens de que os Americanos são iluminatis, maçons, senhores do mundo etc....... Tudo isso como já disse em artigos anteriores é parte do marxismo cultural, propagado por esquerdistas como o irmão Rubens que é filiado ao PT inclusive.

Para salvar o que resta da cultura ocidental, e da cultura judaico-cristã, os Americanos apoiariam Israel e os Europeus que resistirem, mas mesmo assim não teriam forças para sozinhos combaterem com gigantes. ps. Baba Vanga previu que a América iria tentar retomar Roma dos muçulmanos. Neste cenário seriam o oriente médio, Rússia e China e parte da Europa contra os Americanos e seus aliados. Diante deste cenário, não restaria mais nada aos Americanos a não ser utilizarem sua principal arma, as ogivas nucleares. E isso seria catastrófico uma vez que haveria uma reação dos inimigos também nuclear.

Mas se não utilizarem isto, os Americanos serão também exterminados por uma maioria militar. E se utilizarem na mesma proporção os Russos irão utilizar o mesmo. De fato Rússia e Estados unidos sempre tiveram em posições opostas numa eterna guerra fria, e são os Países com o maior número de ogivas nucleares. A Rússia tinha, após o tratado de paz onde desativaram muitas ogivas, permaneceu com dez mil e os Americanos com um pouco mais que isso. O suficiente para causar um estrago em todo o planeta. A Rússia por exemplo, possui uma ogiva com tantas toneladas de plutônio que essa única ogiva pode destruir toda a Europa.

Eistein disse uma vez: "Se vai haver uma terceira guerra mundial eu não sei, mas se houver, a quarta com certeza vai ser entre paus e pedras"

Porque Eistein sabia que o poder dessas novas bombas era tão destrutivo que e houvesse uma terceira guerra mundial elas seriam usadas, e não sobraria quase nada na humanidade, a não ser paus e pedras, voltaríamos a idade da pedra.

Só a radiação contaminaria tudo e levaria séculos para ser dissipada, matando boa parte do planeta de fome e doenças diversas. Vide os efeitos da radiação até hoje em Chernobyl por exemplo que teve o maior acidente nuclear da história, ou em Hiroshima ou Nagasaki, cidades Japonesas atingidas por bombas nucleares.

Então se as nações se voltarem contra israel e a atacarem como dizem certas profecias, sinceramente Israel não teria muita chance. Segundo o apocalipse havia um grande combate no monte ha meguido, traduzido popularmente como Armagedom, e este combate seria tão intenso que o próprio cordeiro (messias) interveria com seus anjos. Pode ser o messias cristão ou o messias esperado pelos judeus, ou o mesmo quem sabe. O fato é que pressagiam algo tão grande que será nescessário uma intervenção divina para evitar um fim catastrófico da humanidade.


Apesar deste artigo ser apenas de suposições, como vimos acima, essas suposições hoje já não são tão improváveis como seriam há alguns anos. Hoje a Europa esta repleta de muçulmanos aumentando cada vez mais, O IRÃ já esta com seu programa nuclear, o EI j´ameaçou o Vaticano e Israel, e os gigantes comunistas já advertiram defender o Irã, assim como o Americanos já advertiram defender Israel. Só lembrando também que muitos associam a palavra Gogue com a Rússia, pois significa um grande reino do Norte.

Pelo jeito essas profecias não bíblicas de alguma forma parecem fazer sentido no mundo caótico que vivemos hoje. Será que forma insigths de pessoas que viram o futuro? Ou haverão reviravoltas na história e não vai acontecer nada disso, e os muçulmanos continuarão sendo só uma parte de migrantes na Europa, o papado ai continuar e Israel vai continuar segura? Que cada um análise tire as suas próprias conclusões.

Um abraço a todos!
Ronaldo Gomes

4 comentários:

  1. shalom ronaldo eu queria ouvir sua opiniao acerca do jovem judeu natam sobre os 15 minutos fora do corpo e acompanhado pelo rabino ortodoxo

    ResponderExcluir
  2. Ronaldo,
    Reflita... O qe faz um continente cristao abrir suas fronteiras para um povo sabidamente hostil,ou pura burrice, é colocar seu pwscoço a degola ou simplesmente pensar que ha sim de fato um grande plano engedrado para estabeler tais conflitos. Parece que em ultima analise a ultima alternativa mais propicia.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a sua conjectura, Ronaldo. Ao que tudo leva a crer, essa expansão islâmica pode sim levar a cenários catastróficos no futuro. Só à título de adendo, a Igreja Católica não reconhece a "profecia de São Malaquias", pois segundo consta ela só teria sido divulgada centenas de anos após a morte daquele, e que além disso essa seria uma forma de prever Aquele Dia e Hora, que segundo o próprio Jesus, ninguém conhecia, senão o Pai. Mas que ela é realmente instigante, é. Há acertos muito pouco prováveis, por mais que alguns sejam considerados por alguns como forçações de barra.

    O fato é que - se ela for verdadeira - o Papa Francisco será o último, e então essas conjunturas não tardariam mais que 20 ou 30 anos. Se não o for, nesse mesmo tempo, poderemos desacreditá-la. Bom, só o tempo dirá!

    ResponderExcluir
  4. O cara esquece que o acordo Brasil/Turquia/Irã para enriquecer urânio para fins médicos(pacíficos) foi sabotado pelos países ocidentais em 2010 e o de Lausanne em 2015 acordado por Barack Obama e outros paises europeus é inferior ao do proposto por Lula à época, de urânio pobremente enriquecido de 1,2 mil kg que hoje é de 300 kg, que poderia beneficiar muito a população iraniana se fosse aprovado, então é falacia querer despejar em Lula ou no PT a violência no Oriente Médio hoje, já que o acordo nem foi firmado por não quererem que o Brasil se metessem em assuntos que não era da sua conta e a quantidade que o Brasil pode exportar por ser um grande produtor nem era significativa para causar uma guerra. O cara quer tratar de teologia más não perde a oportunidade de expor seu lado politico e sem base de alegação ao imputar as intenções de alguém(Lula) de querer dominar o mundo. Muito fértil suas previsões, algumas com certa base, outras totalmente descabidas.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...