sábado, 16 de julho de 2016

Regras de Hermenêutica e interpretação

REGRAS DE HERMENÊUTICA E INTERPRETAÇÃO
Eu ia fazer um vídeo sobre regras de hermenêutica e interpretação bíblica, mas, como eu levei muitos strikes no canal, não posso enviar vídeos com mais de quinze minutos, e não daria para resumir tudo em menos tempo que isso. Por isso decidi escrever.

Eu sempre menciono em meus vídeos do youtube acerca disso, da importância de seguir regras ao se interpretar a bíblia. Se não se seguem regras cada um entende como quiser e interpreta como quiser, gerando esse leque de interpretações que temos hoje. Pois se é o mesmo livro que todos tem, a bíblia cristã, é obvio que a interpretação deveria ser mais unânime.

A própria bíblia inclusive, cita algumas regras que mostrarei a seguir, porque senão vira uma bavel. Por exemplo, a igreja adventista defende que a lei não foi abolida e deve ser seguida pelos cristãos. Já as igrejas pentecostais discordam, e dizem que a lei era para a velha aliança. E ambas utilizam o mesmo livro para justificarem suas posições. Se existem duas posições opostas, é claro que uma esta certa e a outra errada. Podem até as duas estarem erradas, mas é completamente impossível ambas estarem certas.

E estas posições divergentes existem devido a livre interpretação das escritura. A livre interpretação que se originou com Lutero, somada a tradição evangélica de que a bíblia deve ser interpretada espiritualmente e não teologicamente, gerou isso. Cada dia surge uma nova igreja, com uma nova interpretação, sempre divergente da igreja anterior e o mais patético é que todos seguem a mesma bíblia e todos argumentam serem a sua interpretação, a verdadeira, portanto sendo as demais erradas. Isso é motivo de piada tanto para ateus quanto para adeptos de outras religiões:



Os evangélicos detestam serem criticados, mas se eles soubessem interpretar a bíblia eles não seriam tão divididos em denominações diferentes ué! Tanto que quando alguém me diz que é evangélico eu pergunto: "De qual igreja?" porque dependendo da igreja a visão teológica muda de uma para outra.

Todas interpretam espiritualmente mas todas divergem entre sí


No meu blog mesmo muitos já comentaram que existem muitos doutores em teologia protestantes. Se são doutores porque discordam entre sí? Porque um doutor em teologia adventista, como o doutor Rodrigo do youtube, é PHD em teologia e discorda enormemente dos outros doutores em teologia PHDs de outras igrejas. Isso porque a maioria deles, incluindo o Rodrigo, são doutores formados por suas próprias igrejas.

Mas não odeio os evangélicos, apenas a teologia deles. Assim como eles dizem que Deus odeia o pecado, mas ama o pecador, eu, da mesma forma, odeio a teologia deles, mas os amo.

Como o cristianismo pode ser a verdade se o cristianismo não tem consenso algum? Como? Só na igreja da Natividade em Jerusalém por exemplo, todo mês são relatadas brigas envolvendo as facções diferentes de cristãos que visitam o lugar. A ultima noticiada por exemplo, seis grupos diferentes começaram a brigar dentro da igreja, o que levou o estado de Israel a reforçar o policiamento no local, porque eles não se entendem.

Já quem estuda as escrituras seguindo regras, independente de crenças diferentes, acaba entrando em consenso, porque como eu falei, o livro é o mesmo. Eu sempre cito como exemplo meu artigo sobre satanás não ser um ser físico, mas um conceito. Porque todos os teólogos que estudaram como eu, seguindo regras e analisando a fundo a terminologia da palavra, chegaram a mesma conclusão, mesmo sendo de religiões diferentes, como o Padre Quevedo (católico) o doutor Severino Celestino (espirita) O Bart D. hermam (atualmente gnóstico) etc.... Por isso eu defendo o bom estudo afim de diminuir as divergências e portanto, a intolerância.

Eu não me considero um grande teólogo ou o dono da verdade, mas eu tento pelo menos analisar o máximo o possível, o mais próximo que puder do original afim de evitar contradições.

Uma regra que eu sempre cito em meus vídeos é :"A bíblia interpreta a própria bíblia" Guardem isso, porque no decorrer da postagem vu provando isso. E dentro da bíblia tem duas regras básicas que acho de suma importância na interpretação, não apenas útil, mas praticamente mandamentos para os cristão que quer interpretar a bíblia. Pedro diz em sua epístola que "Nenhuma profecia da escritura é de particular interpretação". Isso é uma regra.

Como eu sempre cito como exemplo, essa teologia que prega que a igreja católica é a prostituta do apocalipse, é uma interpretação particular. Eles mesmo são anti-bíblicos, fogem a regra imposta na própria escritura e saem pregando isso. Apesar de eu não ser católico, eu não posso aplicar uma profecia da escritura na igreja católica por não gostar dela. Isso não existe. Senão posso aplicar a qualquer um, ao islã, ao hinduísmo etc... Para se afirmar que a igreja católica é a prostituta do apocalipse como eles fazem, a igreja tem que bater em todos os pontos da profecia.

A profecia diz que a prostituta estava bêbada com o sangue dos profetas e que nela se achou o sangue dos profetas. Ok. A igreja católica matou algum profeta? Quais e quando? Cade o registro disso? Sendo que a igreja surgiu após o fim do período dos profetas.

Aí os evangélicos argumentam que a igreja católica é idolatra, pecadora etc....o que me leva a outra regra apresentada na bíblia por Paulo que diz: "Aprendei em nós, a não ir além do que esta escrito". Onde esta escrito que a prostituta seria idolatra por exemplo? Como vem não se segue nenhuma regra de interpretação sequer.

Essa semana no meu vídeo sobre os dez chifres da besta, um rapaz comentou que os dez chifres seriam dez impérios, Persa, Grego, Romano, etc...... Mas peraí! A explicação dos chifres da besta, o próprio anjo deu, e disse que os dez chifres seriam dez reis de um mesmo reino, ROMA:

"Deste mesmo reino, surgirão dez reis" Dn 7:24


Ué! Será que o pastor da esquina sabe mais que um anjo mensageiro de Deus? Será que o anjo se enganou? Mentiu? Pois me desculpem, mas eu prefiro aceitar a explicação do anjo que a humana, e se o anjo disse que do mesmo reino (ROMA) surgiriam dez reis, porque eu devo acreditar em alguém que me diz que seriam dez reinos diferentes? Onde esta escrito isso? Paulo não disse para não ir além do que esta escrito?

O doutor Rodrigo que eu citei acima, que é PHD em teologia pela igreja adventista, por exemplo, tem um vídeo dele no youtube de uma pregação sua, onde ele diz que Lúcifer era um anjo que tocava harpa e que cobria a Deus com suas asas. O professor Sabino fez em vídeo essa mesma pergunta: Onde esta escrito isso?

Talvez o doutor esteja se referindo aos escritos de Helen White ou misturando-os em sua interpretação, uma vez que ele é adventista, o que por si só, mostra que ser PHD em teologia por igreja não significa nada, pois a sua teologia sempre vai ser misturada com o que prega sua denominação. Vale lembrar inclusive que Helen G. White fez inúmeras profecias que não se concretizaram do retorno de Cristo, portanto, baseado em que uma pessoa utiliza seus escritos como interpretação bíblica? Mas como podem ver, por ser ele PHD ele leva crédito fazendo essa mistura.

esta é a estatua de lucifer até hoje em Roma, criada como
muitos deuses romanos mas devido a uma tradução se
tornou um ser espiritual para os cristãos
Se ele fosse mesmo um PHD em teologia imparcial, saberia que lúcifer foi uma má tradução de Jerônimo na vulgata latina do termo hebraico "Heliel bem sharar", portador de luz, onde o profeta Isaías esta se referindo a um rei orgulhoso, não a um ser. Saberia que lúcifer foi um dos muitos deuses do panteão romano e que existe até hoje uma estatua sua em Roma. Saberia que o termo lúcifer aparece em outros versículos da escritura, inclusive Jesus se refere a sí mesmo com este termo em apocalipse. Resumindo, saberia que tanto em Isaías 14,12 quanto em Ezequiel 28 os profetas não estão falando de nenhum ser espiritual, mas lançando oráculos contra reis orgulhosos, humanos.

Na minha regra pessoal de que a bíblia interpreta a própria bíblia, antes de analisar qualquer palavra e/ou expressão, você deve procurar na bíblia onde mais esta palavra aparece. Porque se dois autores de livros da escritura, divinamente inspirados pelo mesmo espirito santo, utilizaram-se da mesma palavra ou expressão, elas devem ter o mesmo significado em ambos os livros, raras exceções.

Lembrando que o novo testamento foi escrito utilizando-se o velho como base, portanto se seus autores citavam a todo momento trechos do velho testamento, é porque eles o liam e o conheciam, assim como suas expressões.

Quando se lê expressões na escritura, sem fazer esta pesquisa antes, de onde mais  expressão aparece, cai-se num equivoco de tomar como literal expressões alegóricas.  Por exemplo: No novo testamento é dito que Jesus viria sobre as nuvens. A maioria dos cristãos toma esta expressão literalmente e fazem até filmes gospel mostrando isso. Mas Jesus também disse que viria como um ladrão. Ué! Jesus vai vir com arma na mão e capuz na face roubando os outros?!!! Ou seriam apenas expressões que significam de repente (ladrão) e com tempestade destruindo tudo (nuvens)?

E para provarmo que vir nas nuvens é alegórico, basta fazermos a pesquisa que eu mencionei acima. Onde mais aparece esta expressão? Na capítulo 19 de Isaías, por exemplo, em um oráculo contra o Egito que já aconteceu na história, o profeta descreve Deus cavalgando uma nuvem destruindo os ídolos do Egito. Alguém viu Deus literalmente nas nuvens?  Ou será que vir nas nuvens é uma expressão que análoga com uma tempestade, isto é, destruindo e causando estragos? E porque em um livro eles dizem que a expressão é simbólica e no outro é literal? Não foi o mesmo espirito santo que inspirou os dois autores? Não foi o mesmo Deus?

Em Romanos por exemplo, num versículo muito citado por pentecostais, inclusive o Caio Fábio o citou algumas vezes em seu programa no youtube, diz que o Fim da lei é Cristo. Ok Pedro utiliza essa mesma expressão FIM em sua epístola: "Mantei mui firma a palavra dos profetas em seus corações, alcançando assim o FIM da vossa fé, a salvação da vossas almas"
Ué, então o fim da nossa fé é que nos leva a salvação? kkkkk Vamos virar ateus então para sermos salvos ué.

A palavra em ambos os textos é TELOS em grego, e telos não significa fim, mas finalidade, objetivo. Notem que Paulo já havia dito que a lei serviu de tutora para conduzir a Cristo, ou seja, a lei tinha por finalidade Cristo. Paulo também diz na mesma epístola aos romanos que a lei não foi abolida: "Abolimos a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei" portanto seria contraditório ele dizer que o fim da lei é Cristo. Por isso minha regra diz que deve-se primeiro pesquisar onde mais aparece a palavra ou expressão que for analisar.

Uma pesquisa rápida pode ser feita hoje em dia com a ajuda da tecnologia. No site da bíblia online mesmo, possui uma caixa de pesquisa, que qualquer um pode pesquisar e ver onde mais aparece a palavra que procura. Ou, para quem se aprofundar mais, eu recomendo o site bible hub que tem todo um aparato critico.

Outros exemplos: Jesus diz que ele e o pai são UM, argumento que os trinitarianos utilizam para afirmar que são a mesma pessoa, pai e filho. Mas Jesus também disse antes de ser preso que aqueles que o seguem seriam UM com ele. São todos deuses? Deus também disse que seu povo, o judeu, é UM. Só existe um judeu no mundo? Ou será que ser um não significa ser O MESMO, mas apenas estar em unidade, sintonia? Senão porque em um versículo significa ser o mesmo, e em outro versículo do mesmo livro inclusive, João, não? Porque na interpretação, não se segue regra alguma.

Na internet vocês vão ver por exemplo, muitos evangélicos utilizando-se da palavra "Últimos dias". Só que esta expressão aparece no velho testamento se referindo a vinda do messias e o novo testamento declara que jesus veio nos últimos dias, tanto na epístola de Pedro quanto em hebreus 1. Porque últimos dias, são os últimos dias da velha aliança, n]ão do mundo. E por ai vai.

Outra regra importante, sempre citada pelo professor Severino, é que você deve analisar também o por quem foi escrito e para quem foi escrito. Isto porque a bíblia é judaico-cristã, e portanto tem coisas que são destinadas apenas aos judeus, inclusive no novo testamento.

Isto é natural até, uma vez que a bíblia fala de das alianças, sendo uma aliança judaica e outra gentílica. Por exemplo: No apocalipse cristão são mencionados os 144 mil salvos. Algumas igrejas como a testemunha de Jeová, afirma que eles são os 144 mil. Lembrando que o fundador da TJ Russel também fez profecias que não se cumpriram. Mas o texto diz, que os 144 são doze mil de cada tribo de Israel, e ainda discrimina, doze mil de dã, de neftali, rubéns, Judá etc.... Aí eu pergunto isso é destinado a gentios? O texto esta se referindo a uma igreja que seria fundada mais de dois mil anos depois? Os TJs são judeus, pertencem a algumas destas tribos de Israel? Eles argumentam que a igreja é a nova Israel espiritual e etc....mas onde esta escrito isso? Conforme eu falei no inicio não se pode ir além do que esta escrito! Paulo disse isso! Mas eles possuem seus PHDs para darem crédito e irem além do que esta escrito.

Outro exemplo do mesmo livro é a expressão "sai dela povo meu" que os evangélicos defendem nas redes sociais que é uma exortação de Deus para as pessoas deixarem a igreja católica. Tem inclusive, páginas e grupos nas redes sociais com este nome inclusive. Mas peraí, povo meu é utilizada em toda escritura se referindo ao povo judeu. A própria palavra POVO designa um grupo étnico especifico. São por acaso os católicos do mundo todo um povo? E o povo de deus? Isto é o que doutor Severino Celestino diz em seus estudos, que você deve saber separar o que é destinado ao judeu do que é destinado ao gentil.

O texto de Malaquias 3:10 muito utilizado pelas igrejas evangélicas para pedirem dízimos, é outro exemplo de um texto destinado aos judeus que eles aplicam a si. Dizem inclusive baseados em Malaquias que os que não dizimam estão roubando a Deus. Mas o texto de Malaquias, conforme esta no capitulo anterior é destinado aos sacerdotes, não ao povo. O profeta esta dando um puxão de orelha nos sacerdotes da época, se dirigindo a eles: "Ó sacerdotes, este mandamento é para vós"

O mesmo acontece com os dez mandamentos e outra leis do velhos testamento, onde o texto começa sendo dirigido aos filhos de Israel, mas os evangélicos os utilizam para julgar os outros, como a proibição de imagens de êxodo 20 por exemplo. Deus disse a Moisés para dizer aquilo aos filhos de Israel, não aos gentios, Fora que Paulo disse que ninguém seria salvo pela lei, mas pela graça que seria um favr imerecido. Mas mesmo assim eles utilizam-se de textos destinados a judeus para acusar e se sentirem superiores. Aí quando você pergunta se eles guardam o sábado, se seguem as leis alimentícias ou os demais mandamentos eles argumentam que a lei era para os judeus! Ou seja, seguem o que querem e o que convém como o dizimo por exemplo.

Quando eles atacam e acusam um afro descendente de estar cultuando demônios por estar seguindo uma religião de origem africana, eles usam uma lei que foi destinada aos filhos de Israel para isso, como se os descendentes da África fossem filhos de Israel, ou fossem obrigados a seguirem uma lei dada aos filhos de Israel. Engraçado Que Ciro , Rei da Pérsia mesmo servindo a Deus não foi obrigado, mas na cabeça dos evangélicos os afrodescendentes são.

E por falar em demônios, ele também utilizam muito a expressão principados e potestades como se referindo a demônios, porque Paulo disse que a luta seriam contra estes. Mas o mesmo Paulo disse em outras epístolas que todo principado e potestade provém de Deus. Em colossensses diz que Jesus é o cabeça de todo principado e potestade. Em corintios diz para não se rebelar contra os mesmo. Se seguissem regras de interpretação, saberiam disso antes de fazerem associações contraditórias.

Eu poderia ficar o dia todo escrevendo e citar mil exemplos de palavras e expressão que são mal interpretadas por aparecerem em livros diferentes. Mas não vou me alongar muito, até porque tenho muitos destes exemplos em vídeos no youtube.
Deixo abaixo o link dos sites bíblia online e bilbe hub que possuem boas ferramentas de pesquisa que pode ser muito útil para realizar essas análises. E lembrem-se, antes de interpretar qualquer versículo, palavra ou expressão da escritura, façam no minimo uma pesquisa para ver se esta palavra não aparece em outros lugares, analise a terminologia da palavra e a tradução também antes de afirmarem ou desafirmarem qualquer coisa. Pois como nesse exemplo dos principados e potestades, Jesus aplica a si mesmo estas expressões três vezes.

Judas disse em sua epístola inclusive que estes (se referindo aos ignorantes) falam mal do que não sabem, atraindo para sí próprios destruição. Já Isaias disse que "Ai daquele que chamar ao bem mal, e ao mal bem" Pense nisso antes de afirmarem qualquer coisa, pois pelo o que eu vejo no dia a dia, principamente nas redes sociais, essas denominações tem pregado muita coisa errada, muita expressão sibólica como literal, muita coisa destinada ao judeu para o gentio e distorcendo o sentido de muitas palavras. Pensem nisso!

Bíblia online  e  Bible hub

Paz á todos
Ronaldo

2 comentários:

  1. Eu descobri seu blog faz pouco tempo, e não paro de ler. Você mostra uma outra versão que não imaginei. Mas eu queria saber, você é formado em quê?

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, parabéns pelo seu blog, estudo as escrituras e encontrei seu blog, boa interpretação lógica....sem as loucuras imaginárias que o povo fanatico usa.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...