quarta-feira, 5 de março de 2014

O problema do velho testamento

O Problema do Velho testamento
por: Ronaldo Gomes

Depois de haver feito uma analise critica do novo testamento, nada mais justo que fazer também uma analise critica do velho testamento e seus problemas. Uma vez que muitas pessoas ignoram o contexto do velho testamento, como a época em que foi escrito, por quem foi escrito e sobretudo para quem foi escrito, os judeus. Muitos querem utilizar o velho testamento como se ele tivesse sido escrito hoje, e fosse universal, e na verdade não é bem assim. O velho testamento é composto de livros inspirados e também de livros históricos, que narram um período histórico de um povo, de livros sábios, de fábulas , e de livros proféticos, isto é, de revelações divinas de Deus através de seus servos, os profetas.

E este é justamente o problema. Por falta de estudo e/ou conhecimento, muitos pensam que o velho testamento é todo histórico, real e divino, e na verdade não é bem assim. O próprio judaísmo admite que boa tarde do velho testamento possui fábulas, assim como Paulo menciona em sua epístola, o que ele chama de fábulas judaicas. Isto acontece porque o velho testamento começou a ser escrito por tradições orais, de um povo até então, não monoteísta  e que sofria muita influencia de outros povos e culturas.

Após a primeira diáspora dos judeus na Babilônia, ao retornarem, os hebreus viram a necessidade de restaurarem seus livros sagrados e sua religião. Esdras e Neemias iniciaram então uma grande reforma religiosa e a leitura solene do livro da lei. Mas como não tinham certeza de tudo colocavam o que achavam, e é por isso que vemos passagens repetidas e algumas até contraditórias no VT. 

O livro de Samuel por exemplo, é campeão de duplicatas. David conheceu Saul duas vezes, uma vez tocando a harpa, outra matando o gigante; David foge duas vezes para a montanha fugindo do rei Saul no que parece ser o mesmo episódio e por ai vai. isso acontece porque quando reconstituiram o livro já não sabiam mais qual das versões era a original.

"Assim Davi veio a Saul, e esteve perante ele, e o amou muito, e foi seu pajem de armas. Então Saul mandou dizer a Jessé: Deixa estar a Davi perante mim, pois achou graça em meus olhos" 1Sm 16,21-22  (aqui Saul conheceu David e seu pai)
"E disse-lhe Saul: De quem és filho, jovem? E disse Davi: Filho de teu servo Jessé, belemita" 1Sm 17,58 (aqui Saul pergunta quem é o pai de David e no capítulo seguinte não deixa mais que ele retorna para casa, coisa que já tinha feito no capítulo 16)


Veremos a seguir.

O velho testamento é divido da seguinte forma:
   
- Torá/Lei ou Pentateuco
- Históricos
- Sábios
- Profetas

Para os judeus essa divisão é trina, sendo lei, escritos e profetas. Daí vem o acróstico em hebraico TaNaK sendo o T de Torá (lei), o N de Neviim (profetas)  e o K de Ketuvim (escritos).
Agora vamos analisar individualmente cada um desses grupos.

A TORÁ

A Torá possui cinco livros, Gênesis, êxodo, levitico, números e deuteronômio. Apesar de serem todos considerados Torá/Lei, não é bem assim. O livro de gênesis, por exemplo, não é a Lei, na verdade ele é anterior a lei. Atribui-se sua autoria Moisés, mas todas as narrativas de gênesis são anteriores a Moisés, o que nos leva a crer que Moisés escreveu o que aprendera com os anciãos de Israel. A primeira narrativa de gênesis, por exemplo, chama a Deus de Elohim, porque antes da revelação do Sinai, os hebreus ainda não sabiam o nome do Eterno, o famoso tetragrama sagrado. Pós Moisés, o eterno passou a ser chamado de IHWH. A partir disto, os teólogos e historiadores definem suas narrativas em duas:

- A de tradição Eloinista, por causa do titulo Elohim

- A de tradição Javista, por causa do tetragrama.

As tradições anteriores a Moisés não podem ser consideradas revelações divinas, uma vez que são histórias anteriores a Moisés que o povo hebreu na maioria das vezes absorveu de outros povos. Desde a narrativa de Adão e Eva até a suposta arca de Noé.

A tradição judaica não atribui como históricas essas narrativas, mas a maioria dos cristãos discorda. E ai temos alguns problemas. Adão e Eva por exemplo:

Segundo a narrativa bíblica, eles foram os primeiros seres humanos criados e responsáveis por todo o povoamento da terra. É difícil atribuir á apenas um casal todo o povoamento da terra, uma vez que pela lógica cronológica das gerações de Adão até Abraão por exemplo, já haviam na terra outras civilizações na mesma época de Adão e Eva, fazendo construções enormes como as pirâmides do Egito e América central, bem antes de Adão e Eva. E como explicar o surgimento dessas civilizações, principalmente as da América central, uma vez que o homem do mundo antigo não cruzava oceanos? Como surgiu o índio nas Américas?  Realmente não bate. A tradição judaica explica que Deus fez um casal de seres humanos em todos os pontos da terra, o que é bem mais coerente.

A serpente diz a Eva que se ela comer do fruto proibido, eles não morreriam, mas seus olhos se abririam, sendo que, segundo a narrativa,  Deus advertira a Eva que eles morreriam se comessem do fruto. Eva prova do fruto e da para Adão, e ambos não morrem. Então se formos tomar como literal esta história, teremos que admitir que Deus mentiu e a serpente não. Estranho não?

Fora que serpentes não falam, o que deixa claro a qualquer pessoa sensata que se trata de uma fábula. Uma parábola apenas. Mas como Paulo, “o maior dos apóstolos” a citou como verídica no NT, presumem ser real. 

Outro fator que notamos é que esta história não é original dos hebreus, mas na verdade existem inúmeros relatos semelhantes, alguns até idênticos de povos anteriores aos hebreus, o que explica o que disse acima, a influência que os outros povos tiveram nos hebreus antigos. A árvore da vida dos nórdicos, hagnarok que possuía uma serpente que trazia o conhecimento ao homem, ou a árvore do conhecimento Maia, e muitas outras, sempre com uma serpente, são semelhantes a narrada no gênesis.

Em seguida Adão e Eva, ao serem expulsos do paraíso tem dois filhos, Caim e Abel. Ocorre então o primeiro homicídio e Caim assassina seu irmão. Apesar de só terem sobrado três pessoas na terra, a saber: Adão, Eva e Caim, Deus lhe coloca uma marca para que ninguém lhe fizesse mal pelo caminho. Quem ia fazer mal para ele se só tinham três pessoas? E a bíblia vai mais além, diz que el foi para a terra de nod, que estranhamente já existia, e se casou!!! Com quem Caim se casou? Como foi repovoada a terra? Através de incestos como defendem alguns evangélicos? Fora que Adão depois teve mais um filho, um varão, set. E com quem Set teve relações sexuais para procriar? Com sua mãe? Com uma suposta irmã que Adão e Eva tiveram depois? Hoje a medicina sabe que relações incestuosas geram esterilidade, e muitas vezes deformidade, impossibilitando qualquer uma dessas teorias.

Notaram que quando se toma literalmente uma fábula, torna-se Deus um ser ingênuo?



Depois vem a narrativa do dilúvio, narrativa que quase todas as civilizações do mundo antigo narraram, mas como figura na bíblia, todos acreditam ser original dos Hebreus. A placa de Hamurabi, a mais antiga escrita do homem já narra uma história idêntica, no mito de EnKi, que salva sua família de um dilúvio de proporções globais. No mito de Atlântida de Platão, a humanidade junto com esta suposta cidade foi destruída quando as águas cobriram a terra em um grande dilúvio. Textos hindus de milênios antes de Cristo também narram um dilúvio, assim como antigos escritos chineses da cidade proibida. E ai? Qual é o original? O de Noé só porque esta na bíblia? Existem mais de 500, eu disse 500 relatos de dilúvios em todas as civilizações do mundo antigo.

Fora que segundo a bíblia Noé salvou todos os animais da terra. Difícil imaginar que em uma arca caberiam tantas espécies, sobretudo que algumas sobreviveriam pois são de climas diferentes como os pingüins ou um urso polar por exemplo.

Mas esta parábola, fascina tanto que foi e é utilizada para justificar preconceitos como conceito teológico. Noé teve três filhos, Sem que deu origem aos semitas, ou morenos. Cãn que deu origem aos negros, e Jafé que deu origem aos brancos, segundo a bíblia. Estes nomes surgiram devido as três etnias que os hebreus conheciam em sua época, os brancos ao norte (Europa) os negros ao sul (África) e eles mesmos, os mouros. Por isso que cada nome significa uma raça. Não por terem sido pessoas reais, mas por serem representações alegóricas de povos, etnias.

Mas como Noé amaldiçoou os descendentes de Cãn, isso sempre foi utilizado para justificar teologicamente o preconceito racial, contra os negros, por mera ignorância ou tendenciosidade mesmo. Que na verdade não tem nada a ver.




A LEI E DEUTERÔNOMIO

O livro de deuteronômio, apesar de ser atribuído a Moisés, não tem como ser dele. Este livro parece ser apenas uma recapitulação da lei. Alguns acreditam que ele foi escrito por Josué, sucessor de Moisés, outros que foi escrito por Esdras, e outros pelos anciãos de Israel. E porque não Moisés?

Porque primeiro, o livro narra a morte de Moisés e continua. Não tem como Moisés ter narrado sua própria morte, é obvio! Segundo que a maioria de suas leis, são apenas repetições dos livros anteriores, e outras, provavelmente foram criadas pelos hebreus mesmo na época e eles atribuiam a Deus.

Então lei mesmo, só podemos considerar três livros, êxodo, levitico e números, e mesmo êxodo, tem todo um conteúdo histórico em sua primeira parte, que narra a saída do povo hebreu do Egito, portanto este livro mistura história e lei.

A lei, como já disse em outras postagens, faz parte de um pacto sagrado entre Deus e um povo. Os sábios judeus dizem até que as tabuas da lei foram escritas em uma tabua apenas os dez mandamentos e na outra uma cópia, como um contrato que possui duas vias. Um contrato entre um Deus e um povo. E nesse contrato Deus não manda os outros seguirem ou fazerem parte. Foi entre Deus e seu povo. 

Nabucodonossor, Ciro, Raabe etc... são alguns personagens que sempre cito que agradaram a Deus e nunca foram nem sequer coagidos a se converterem ao judaísmo, porque Deus não fez um acordo com eles, fez com seu povo e seus descendentes. Engraçado que hoje muitas pessoas querem empurrar este contrato goela abaixo nos outros como se fosse para todos. Como eu disse na postagem anterior, foi o que fizeram com os negros.

OS HiSTÓRICOS

A serpente em uma haste de Moisés, é a
mesma dos gregos de mercúrio ou esculápio
e sempre foi o símbolo da medicina
Os livros históricos, como o nome já diz, são histórias, crônicas de um povo. O povo hebreu, pós Moisés, era muito devoto a Deus e era comum eles atribuírem tudo a Deus, mesmo que nós saibamos que a revelação terminou na Torá até os profetas, eles atribuíam, de acordo com sua crença, tudo a Deus. E é por isso que hoje surgem estas teorias de que o Deus do antigo testamento não era Deus.

Josué estava conduzindo um povo difícil e rebelde a terra prometida. Claro que no caminho eles encontravam povos bárbaros e hostis, que os viam como escravos foragidos do Egito. Josué então para encorajar o povo exortava a fé. A fé de que Deus iria ajuda-los a vencer todos estes povos no caminho. E então toda guerra, toda briga, toda disputa acabou sendo atribuída a Deus. Ai hoje as pessoas lêem e se chocam com o “sanguinário” deus do velho testamento, e tudo porque elas acreditam que os livros históricos são divinos. Vou citar um exemplo:

Na guerra civil Americana, o norte guerreou contra os estados separatistas do Sul dos EUA. O norte acreditava que tinha a missão divina de lutar pela independência americana e abolição da escravatura. O sul, por sua vez, acreditava que a escravidão era apoiada por Deus e tinha também a missão divina de mantê-la para manterem sua economia. Os dois lados usavam Deus para justificar sua causa a ambos atribuiriam a vitória a deus. É isso que acontece com os livros históricos. Os hebreus usavam da fé para respaldar suas guerras e atribuíam tudo a Deus.

O PROBLEMA DE JUIZES

simbolo presente em todas as culturas com a mesma hitória de origem, uma serpente

Todos sabemos que Israel não teve doze juízes, mas na verdade foram no máximo sete ou oito. Mas no livro de juízes nós temos doze juízes. Por que? Porque doze era um número sagrado para os judeus, como as doze tribos de Israel. Quando o livro de Juizes foi sendo reconstituído, eles iam colocando personagens para preencher o número de doze. Alguns não foram juízes de Israel, como Abimeleque que era apenas um valente guerreiro. Outros eles não tinham certeza. E outros eram fábulas que ouviam de seus pais, e que acabaram entrando como históricas, como o caso de Sansão. Não existe nenhuma evidência histórica, arqueológica ou teológica da existência de Sansão. O judaísmo mesmo considera esta personagem um mito apenas.

Um homem que parece mais um semi-deus grego, com força de mil homens, que matava mil filisteus com uma queixada de burro, e que sua força vinha de seus cabelos. Estranho que só figura na bíblia, pois um homem desses deveria ter sido narrado por vários povos, ou pelo menos suas façanhas. Mas só figura na bíblia e somente após a reconstituição do livro de juízes.

sansão, personagem semelhante aos semi-deuses gregos como Hércules
Recentemente quando disse isto a um irmão, e só faltei ser apedrejado. Porque se esta na bíblia, é real e ai de quem contextar!

OS LIVROS SÁBIOS

Os livros sábios, como o próprio nome diz, são livros de filosofia onde o leitor deve absorver algum tipo de conhecimento elevado. São: Salmos, Provérbios, eclesiastes e Jó. Lembre-se que não são históricos ou proféticos, mas sábios.

Os salmos desde o começo do cristianismo, são utilizados como se fossem profecias de David sobre o messias. David nunca foi profeta. Na verdade seus salmos eram muitas coisas, desde lamentos até louvores, mas não profecias. Mas como existe um número muito grande de salmos, 150, compondo o maior livro da bíblia, é muito fácil utilizar-se desse livro para respaldar algo. Seja La o que for que você quer respaldar, é só procurar nos salmos que você vai achar um versículo para respaldar, mesmo que no contexto o versículo não diga isso. Se eu quiser dizer, por exemplo que Deus não existe, eu posso isolar um versículo de um salmo e dizer: Deus não existe Sl 10,4. Pronto!. Muitos estudos protestantes são assim, cheios de versículos isolados de salmos pra respaldar algo.

O PROBLEMA DE JÓ

Jó era tão bom, mas tão bom, que quando ele ia oferecer um sacrifício para Deus caso tenha pecado, ele oferecia pelos filhos também, caso eles viessem a pecar. Puxa vida! Esse homem não existe, tamanha fé e devoção! Mas ai Deus, sendo tentado pelo diabo, mesmo a bíblia dizendo que Deus não pode ser tentado, faz uma aposta com o diabo, mesmo sendo Deus onisciente , ele aposta com o diabo sobre a fé de Jó e lhe tira tudo: A mulher, os filhos e os bens. Mas,....devolve-lhe tudo em dobro!! O que? E a dor de perder todos os filhos? E a saudade? É só dar outros e pronto? E tudo por uma aposta entre Deus e o diabo?? Fala sério!

O livro de Jó não possui autor. Uns pensaram ser Moisés, outros Salomão, mas ninguém sabe quem o escreveu. O livro não situa um Rei, uma época, nada. Por que? Porque é só uma fábula judaica. Tomar este livro literalmente envolve todos estes problemas citados, que são um prato cheio para os ateus. Fora que isto transforma Deus em um monstro! É o primeiro livro que satanás aparece na escritura. A lição que o livro quer ensinar é a relação de Deus com o sofrimento humano, e a fé mesmo ante as dificuldades. Mas a maioria toma este livro como literal e o utiliza como base teológica.

O livro cita seres mitológicos como behemot, lilith, e leviatã. É muito utilizado por crenças pessoais como os espíritas.

Ah, mas Jesus citava alguns destes personagens- dizem! Jesus falava por parábolas. Eles mesmo contou inúmeras parábolas. Da mesma forma pode ter se utilizado das parábolas de seu povo para ilustrar algo. Eu não posso tomar uma parábola como literal, senão significaria mesmo que o Reino dos céus é uma semente de mostarda!

OS DOZE PROFETAS

Os profetas são considerados livros divinos e inspirados, e compõem um quadro dramático dos profetas de Deus. Abrangem um longo período bíblico  desde os reis de Israel até o retorno da Babilônia.

Não vejo problema nos livros proféticos (exceto Jonas), mas problemas na interpretação que alguns dão a eles. Os profetas, assim como seus oráculos tinham um fim especifico, para o seu povo e para sua época. A maioria ignora isto. Como por exemplo, Daniel:

Daniel profetizou setenta semanas para seu povo e para sua cidade santa. Muitos pastores dizem que sua profecia é para nós, que é para a igreja de hoje de mais de três mil anos depois. Isolam a ultima semana e dizem que é um evento global para um futuro bem distante. Daniel não disse nada disso, mas eles usam este oráculo para respaldarem seus estudos de anti-cristo e fim do mundo.



Esse é o problema. Como já disse em alguns vídeos, certas expressões judaicas são exclusivas mesmo como os últimos dias. Cada vez que a bíblia cita os últimos dias, esta se referindo aos últimos dias de Israel. Ai você vê nos estudos eles dizendo: “Estão vendo, Deus falou que nos últimos dias aconteceria isso”. Basta ver hebreus capitulo 1, que Jesus veio no últimos dias.

1 Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,Hb1,1

Quando se contextualiza, nota-se que não se refere a nossa época!


Ai o profeta fala de guerras, morte etc...e já jogam para nossa época. Em todas as épocas existem guerras! Em todas as épocas existem terremotos, epidemias e mortes. Tem que se contextualizar o texto e ver para quem o profeta esta direcionando a profecia.

Esse é o problemas da falta de estudo que vejo hoje que cada vez mais subdivide a igreja cristã e cada vez mais da força para teorias malucas de conspiração. Se eu quiser respaldar uma teoria é só eu pegar um versículo de um profeta e dizer: “Estão vendo? Foi profetizado”! é lamentável!

Este é um resumo rápido e pessoal meu. Como eu trabalho, não da para me estender muito. Mas em um ponto eu concordo com Paulo: "Não de ouvidos a fábulas judaicas" (1 Tm 1,4).Qualquer duvida ou pergunta estarei sempre disposto a responder e auxiliar. Grato pela visita e paz a todos! Em breve mais textos!

Ronaldo



10 comentários:

  1. O fato do diluvio ser mencionado em vários outros povos não quer dizer que Israel sofreu influência desses povos, mas sim que ambos falam de fatos que é comum a todos ! Acho que seria mais estranho se só israel narrasse aquilo (argumento usado contra a historia de sansão, por exemplo). Se o diluvio aconteceu mesmo e foi mundial, evidente que mais povos escreveriam sobre ele

    ResponderExcluir
  2. Então ninguém pode afirmar que só a familia de Noé se salvou uma vez que existem outros relatos "reais" com outros sobreviventes!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia amigo, achei seu blog e o post bastante esclarecedor. Eu também tenho um blog, o qual trato de temas relacionados a religião, só que, com uma visão antropológica da coisa. Parabéns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alex, qual o nome do seu blog? Assi que der vou conhecer! Abraços!

      Excluir
    2. Esclarecedor que nada Alex! este blog é anti semitismo puro. É um blog de maldição, pois rejeitam a palavra do eterno. O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei "velho testamento" até a sua oração será abominável. provérbios 28:9.

      Excluir
  4. Caros, sobre o caso de Metusalém, pelos cálculos que fiz em casa (se não me enganei) a morte dele se encaixa direitinho com o ano do dilúvio e não depois! Será que estou errado??? Em caso afirmativo, favor mostrar pela matemática.
    Não estou sendo cínico, apenas não desejo agir sob a influência de nenhum sentimento indesejável. A verdade deve estar acompanhada pelo bom senso. Bom que nossa base sejam as Sagradas Escrituras e não as "doutrinas" eclesiásticas e as filosofias dos pais da falsa cristandade.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alexei! No caso de Noé, de fato foi um equivoco meu, pois o erro só existe na versão septuaginta. Removi da postagem. obrigado pro comentar! abraços!

      Excluir
  5. Olá Ronaldo, Shalom!
    Gostaria de saber se os originais que os judeus possuem, que muitos dizem que é o mais fiel, é baseado em qual manuscritos? Sendo que os nossos escritos são baseados na septuaginta que está em plena harmonia com os manuscritos mais antigos, que são os manuscritos do mar morto. Ou seja, qual seria realmente o mais fiel , o que os judeus possuem, ou a septuaginta?
    Por ex: Salmos 45:6-7
    "Teu trono é de Deus para sempre eternamente. O cetro de teu reino é cetro de retidão! Amas a justiça e odeia a impiedade; Eis porque Deus, o teu Deus te ungiu com o oléo da alegria, como a nenhum dos teus companheiros."
    Este Salmo você disse que está assim no Hebraico, mas em qual versão?
    E porque está diferente, das nossas versões?
    Abraços e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  6. Olá Ronaldo, Shalom!
    Gostaria de saber se os originais que os judeus possuem, que muitos dizem que é o mais fiel, é baseado em qual manuscritos? Sendo que os nossos escritos são baseados na septuaginta que está em plena harmonia com os manuscritos mais antigos, que são os manuscritos do mar morto. Ou seja, qual seria realmente o mais fiel , o que os judeus possuem, ou a septuaginta?
    Por ex: Salmos 45:6-7
    "Teu trono é de Deus para sempre eternamente. O cetro de teu reino é cetro de retidão! Amas a justiça e odeia a impiedade; Eis porque Deus, o teu Deus te ungiu com o oléo da alegria, como a nenhum dos teus companheiros."
    Este Salmo você disse que está assim no Hebraico,mas em qual manuscrito, ou versão?
    E porque está diferente, das nossas versões?
    Abraços e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Não Reconheço nem jesus, nem os apóstolos rejeitando as escrituras, todas as vezes eles sempre ensinaram as escrituras no qual foi posto em suas biblias como "velho" "antigo" testamento. Quando o salvador nos Diz em João 5:39 examinai as escrituras pois cuidais ter nela a salvação; ele se referia ao tanah (torá) no qual os católicos chamam de "velho" "antigo". logo todos aqueles que Rejetam o "velho" "antigo" testamernto, estão rejeitando a lei, e quem Rejeita a lei está Debaixo de maldição; ou seja: são amaldiçoados. provérbios 28:9

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...